Hormônio Prolactina

Hormônio ProlactinaNesse artigo, você irá conhecer o que é o hormônio Prolactina, como ele é produzido e regulado, quais as funções dele no corpo de homens e mulheres, como ele pode ser medido, que doenças estão relacionadas a esse hormônio e um pouco sobre o tratamento de cada uma delas, além de outras informações bastante interessantes sobre a Prolactina.

Descubra também: O que são Hormônios?

Vamos ver também em que momentos podemos ter Prolactina alta ou baixa, quais são os sintomas associados a essas condições e como é feito o tratamento. Vem comigo!

Produção da Prolactina

A Prolactina (abreviada como Prl) é produzida em uma glândula chamada Adenohipófise (a porção anterior da Hipófise, uma glândula endócrina presente na base do crânio). Essa glândula também libera, além da Prolactina, outros hormônios como o GH – Hormônio do Crescimento, o TSH – Tireotrofina e as Gonadotrofinas (LH – Hormônio Luteinizante e FSH – Hormônio Folículo-Estimulante).

A Prolactina é um hormônio polipeptídeo e faz parte da mesma família do GH, sendo bastante semelhantes na sua estrutura molecular.

A liberação de Prolactina é inibida pela Dopamina, um hormônio e neurotransmissor liberado em diversas regiões do corpo e também no Hipotálamo, que tem função essencial na regulação dos hormônios liberados pela Hipófise, como a Prolactina. Um excesso de Dopamina gera diminuição da liberação de Prolactina e vice-versa.

Função do Hormônio

A principal função da Prolactina é estimular a produção do leite materno no período pós-parto. Além disso, durante a gravidez o aumento da Prolactina é importante para o desenvolvimento das mamas, deixando estas preparadas para a produção de leite após o término da gestação.

Durante a gestação, não se produz leite materno porque outro hormônio, o Estrogênio, também está em grande quantidade de bloqueia o efeito da Prolactina na produção do leite! Depois do parto, porém, esse Estrogênio diminui e a Prolactina pode desempenhar o seu importante papel na lactação.

Porém, além destas funções importantes durante a gravidez e a lactação, a Prolactina é importante em outra enorme quantidade de funções em nosso organismo. Este é um hormônio importante tanto em mulheres como em homens no sistema imune (participando no processo inflamatório, por exemplo), na produção de células do sangue (hematopoiese), na formação de vasos sanguíneos (angiogênese), na formação de trombos e cicatrizações, etc.

Além destas funções, a Prolactina é importante hormônio regulador da função sexual, pois é necessária para aquela sensação de bem-estar após o ato sexual. Tem ainda papel importante nos orgasmos, tanto masculino como feminino, bem como no período refratário sexual (fase de recuperação após um orgasmo em que se torna fisiologicamente impossível obter novo orgasmo, mais comumente experienciado por homens do que por mulheres). Além disso, um excesso de Prolactina (Hiperprolactinemia) está ligado a perda de libido e disfunção sexual.

Medidas e Valores Normais

A Prolactina é secretada em uma taxa de mais ou menos 400 microgramas/dia. Os valores de referência da Prolactina (bem como de outros exames laboratoriais) sempre vai variar de laboratório para laboratório.

Geralmente, estess valores normais (Valores de Referência ou VR) no sangue são de 13 ng/mL para mulheres e, nos homens, 5 ng/mL. Na maioria dos laboratórios, o limite superior do normal é de 15-25 ng/mL, ou seja, acima destes valores costumamos dizer que há excesso de Prolactina no sangue (Hiperprolactinemia), cuja causa deve ser investigada.

Regulação da Produção

O controle da produção e liberação da Prolactina é feita de várias formas:

A principal delas é a regulação por hormônios secretados pelo Hipotálamo (uma área do cérebro logo acima da Hipófise e que também é considerada uma glândula endócrina, além de ter outras importantes funções cerebrais). O Hipotálamo libera o hormônio TRH (Liberador de Tireotrofina), que além de estimular a produção de Prolactina, também estimula a produção do TSH (Tireotrófico).

Além da regulação pelo Hipotálamo, a Prolactina também tem secreção controlada pelo sono. Há um aumento da secreção de Prolactina observado 60 a 90 minutos antes de acordar e o pico diário acontece entre as 4 e 7 horas da manhã.

A Prolactina também aumenta com estresse, exercícios físicos, cirurgias, hipoglicemia (baixo açúcar no sangue) e no infarto agudo do miocárdio (IAM). O estímulo dos mamilos de mulheres também aumenta produção de Prolactina.

Os estrógenos também aumentam a liberação de Prolactina, enquanto Glicocorticoides diminuem sua secreção.

Doenças relacionadas à Prolactina

Várias doenças e distúrbios têm relação com esse hormônio.

O excesso de Prolactina no sangue (chamado de Hiperprolactinemia) tem várias causas e traz efeitos importantes em homens e mulheres. Nos homens, a Hiperprolactinemia por muito tempo leva ao Hipogonadismo, diminuição da produção de Testosterona, diminuição da produção de Espermatozoides, queda da libido, além de impotência e infertilidade. Em mulheres, ocorre a parada da ovulação (anovulação), oligomenorreia (menstruação em intervalos superiores a 35 dias) ou amenorreia (ausência de menstruação) e também infertilidade.

Diferentes tumores da adenohipófise e de outros locais podem causar esse excesso de Prolactina no sangue. Outras doenças como Hipotireoidismo, Insuficiência Renal Crônica e Doença Hepática Grave também aumentam a Prolactina e podem causar os efeitos explicados acima.

A parada brusca no uso de anticoncepcionais orais e estrogênio (na Reposição Hormonal) pode causar a chamada Galactorreia (secreção de leite pelas mamas mesmo fora da lactação). Isso acontece porque a queda de Estrogênio brusca libera a ação da Prolactina na produção de leite pelas mamas.

O uso de alguns medicamentos que causam Prolactina alta também é muito comum. A tabela abaixo mostra os medicamentos que mais causam Prolactina alta de maneira sustentada, acima dos valores normais de referência:

AntipsicóticosTípicosHaloperidol, Clorpromazina, Tioridazina, Tiotixeno
AtípicosRisperidona, Amissulprida, Molindona, Zotepina
AntidepressivosTricíclicosAmitriptilina, Desipramina, Clomipramina, Amoxapina
ISRSSertralina, Fluoxetina, Paroxetina
I-MAOPargilina, Clorgilina
Outros psicotrópicosBuspirona, Alprazolam
Pró-cinéticosMetoclopramida, Domperidona
Anti-hipertensivosAlfa-metildopa, Reserpina, Verapamil
OpioidesMorfina
Antagonista do receptor H2Cimetidina, Ranitidina
OutrosFisostigmina, Fenfluramina, Quimioterápicos

Existem ainda medicamentos que podem levar a Prolactina baixa: são os agonistas da Dopamina como a Bromocriptina, a Levodopa, a Apomorfina e o Pergolide, que diminuem a liberação desse hormônio.

Prolactina alta: sintomas

Quando há um aumento da Prolactina circulante no sangue (que chamamos de Hiperprolactinemia), você pode perceber alguns sintomas, que variam de homens para mulheres.

Mulheres costumam ter:

  • Amenorreia (ausência de menstruação);
  • Oligomenorreia (aumento do tempo entre uma menstruação e outra);
  • Galactorreia (liberação excessiva de leite ou fora do período da lactação);
  • Infertilidade;
  • Dispareunia (dor durante o ato sexual);
  • Perda da libido (o anseio ou desejo pelo ato sexual, que popularmente conhecemos como “tesão”).

Homens costumam ter:

  • Impotência;
  • Perda da libido;
  • Infertilidade.

Se a causa for um tumor produtor de Prolactina (prolactinoma), podemos ter sintomas como dores de cabeça e defeitos visuais associados.

Um excesso crônico de Prolactina (ou seja, que permanece por muito tempo sem tratamento) pode trazer ainda outras manifestações como:

  • Hipogonadismo (diminuição da função das gônadas – testículos nos homens e ovários nas mulheres – que pode também ser acompanhada de diminuição do tamanho desses órgãos);
  • Osteopenia (diminuição da massa óssea);
  • Diminuição da massa muscular;
  • Diminuição do crescimento de pêlos.

Por que minha Prolactina está alta?

Agora que já falamos sobre a Prolactina, vamos responder essa questão que é dúvida de muitas leitoras e leitores aqui do site. Quando temos um resultado de exame mostrando aumento de Prolactina, precisamos descobrir se esse aumento é fisiológico ou se há alguma doença envolvida.

Primeiro de tudo precisamos ver se esse aumento é pequeno ou grande. Geralmente, aumento de Prolactina por situações fisiológicas (gravidez, lactação, estresse/sono, estimulação mamária e sexo) não costuma ultrapassar os 50 ng/mL.

Já quando temos valores superiores a 50 ng/mL, a principal causa disso são medicamentos que afetam a Prolactina. Um medicamento usado comumente é a Metoclopramida, mas citei vários outros logo acima. Quando temos um valor superior a 100 ng/mL, a causa mais comum disto são os Prolactinomas, ou tumores geradores de Prolactina, na Hipófise.

Não encontrando uma causa identificada, podemos partir para pesquisas de outras causas menos frequentes como acromegalia, síndrome da sela vazia, craniofaringioma, metástases de outros tumores, hipotireoidismo, insuficiência renal crônica, cirrose hepática, epilepsias e anorexia nervosa.

Macroprolactina e Pool Prolactina

Até 25% das pessoas que têm um exame de Prolactina alta podem ter apenas a Macroprolactina aumentada, o que não acarreta nenhum problema à saúde e não causa sintomas

Em torno de 95% da Prolactina que circula em nosso sangue é a chamada Prolactina monomérica. Porém, temos ainda um tipo adicional de prolactina chamada de Macroprolactina. Ela nada mais é do que uma molécula de Prolactina ligada a um anticorpo. Diferente da Prolactina monomérica, a Macroprolactina não exerce nenhum efeito no nosso corpo: é uma forma inativa desse hormônio.

Até 25% das pessoas que têm um exame de Prolactina aumentada podem ter apenas a Macroprolactina aumentada, o que não acarreta nenhum problema à saúde e não causa sintomas. Isso é mais comum nas pessoas que têm Prolactina aumentada em um exame, mas não apresentam os sintomas de hiperprolactinemia que comentamos acima.

Para fazer essa diferenciação, temos à disposição o exame pool Prolactina, que irá “limpar” essa Macroprolactina do sangue e fazer uma nova contagem da Prolactina, dessa vez apenas a monomérica.

Foi o que aconteceu com nossa leitora Juliana, que comentou em nosso artigo relatando seu exame de pool Prolactina que mostrou uma Prolactina normal, após um exame alterado.

Nesse artigo, você pôde conhecer as informações mais importantes sobre o Hormônio Prolactina e como ele age em nosso corpo. Espero que ele tenha lhe ajudado a entender a sua importância e mais sobre as doenças relacionadas a esse hormônio. Até a próxima!



Atenção: o MedSimples é um site de caráter informativo e educativo, não substituindo, em nenhum momento (nem com os artigos, nem com as respostas de comentários) uma consulta médica, sendo esta primordial para se realizar um diagnóstico, tratamento e acompanhamento adequados de qualquer paciente.

178 Comentários

  1. Minha menstruação tem intervalo de 40 dias (certinho), isso implica dizer que tenho o nível de prolactina elevado ou é necessário a presença de mais alguns sintomas? PS: Ótimo artigo, bem esclarecedor.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Nathália, a Prolactina elevada só pode ser encontrada se for realizado o exame laboratorial para quantificação desse hormônio. Sua menstruação está com um intervalo muito aumentado (a média normal é de 28 dias entre uma menstruação e outra), portanto é importante você procurar um médico que possa avaliar a sua situação com mais cuidado.

  2. jaqueline r pinheiro

    ola gostaria de saber minha filha de 24 anos esta com a mentruação atrasada mais ou menos dois meses,e o exame de prolactina deu 22,70 estou preocupada pode me dar alguma explicação,por favor

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Jaqueline. A prolactina aumentada também é associada à gravidez, especialmente com a idade da sua filha e com a menstruação atrasada. Excluindo essa possibilidade, um médico irá pesquisar causas de excesso de prolactina no sangue (hiperprolactinemia), como os prolactinomas, medicamentos específicos ou outras causas. É importante que sua filha procure um médico que possa realizar toda essa pesquisa clínica. Espero ter ajudado e boa sorte!

  3. Cícera Alves

    Sabe-se que não existe ainda uma explicação para existência de prolactina no sangue, e que suas funções no sangue ainda são desconhecidas, como me explica isso?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Cícera. As funções da Prolactina no organismo humano são bastante conhecidas. Este é um hormônio descoberto como atuante no corpo humano desde 1970. Conhecemos onde ele é produzido, seus efeitos no organismo e inclusive o seu gene codificador no DNA. Existem mais de 550.000 artigos científicos publicados sobre a Prolactina, sendo os mais antigos datados da década de 70, como este: http://www.pnas.org/content/68/8/1902.full.pdf

      É importante sempre utilizar fontes confiáveis e optar por informações com evidência científica para seus estudos. Obrigado pelo comentário e espero ter te ajudado! 🙂

  4. gisleine mota alonso

    Olá, fiz um exame no laboratório e deu 95,44 ng/ml a profissional que me atendeu disse que está dentro da normalidade, todavia procurei mais informações e percebi que os valores da normalidade são bem diferentes…..pode existir casos e casos ou devemos como padrão as referências citadas em seu artigo?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Gisleine. Esse valor está fora da normalidade. Valores de referência de exames sempre variam de laboratório para laboratório (pois dependem do formato de análise aplicado) e, geralmente, ao lado do seu exame terá um valor normal mais adequado. É importante atentar a isso e comparar os resultados do seu exame com esses valores. Porém, valores de referência da Prolactina chegam a no máximo 25 ng/mL e o seu está bem alto. Além disso, em situações fisiológicas de aumento da prolactina (como gravidez, lactação, estresse e estimulação mamária), raramente a Prolactina está superior a 50 ng/mL.

      Talvez seu médico tenha dito que os valores são normais com base em alguma outra informação da sua história clínica. Você tomou recentemente (ou ainda toma) algum medicamento específico? Tem algum sintoma ou algo lhe incomodando? É sempre importante comparar a história clínica com exames laboratoriais e, assim, não podemos dizer que você tem algum problema sem uma avaliação mais completa.

      De qualquer forma, obrigado e espero que eu tenha lhe sido útil. 🙂

    • Flavia

      Olá, eu fiz tbm esse exame e deu 179 ng/ml estou um pouco preocupada. Tenho 18 anos e n estou gravida. Alem disso minha menstruação não vem há dois meses. Sinto dores na cabeça..
      Oq pode ser isso?

      • Alan Niemies
        Autor do Artigo

        Olá, Flavia. As causas do aumento da Prolactina são várias, como você pode ter visto no artigo. É importante realizar uma consulta médica adequada com um bom clínico geral ou, de preferência, com um Endocrinologista, que poderá avaliar melhor o seu caso e investigar a possível causa desse aumento. De qualquer forma, esses valores de Prolactina justificam a falta da menstruação.

        Espero ter ajudado e, se após consulta tiver novidades, volte para nos contar!

        Um abraço e obrigado pelo comentário.

  5. Vall

    Bom dia,minha filha esta com a menstruação atrasada a 9 dias,no quarto dia de atraso fizemos bhcg negativo ,por 3 dias seus seios soltaram uma secreçao identica a leite so algumas gotas ,como ela é muito jovem(18 anos) e parou de tomar pilulas a dois pra tres meses atras so tomou por 3 meses e meio e parou por querer engravidar resolvi procurar a possivel causa na net e encontrei sua postagem ,me parece se enquadrar nesse caso do anticoncepcional pois nunca teve problema nenhum desse genero anterior a isso ,minha pergunta é : -Se foi a pilula que gerou isso vai se normalizar sozinho ou vai precisar de tratamento ,ela tomava a yasmim,obg pela atençao e aguardo resposta

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Vall, tudo bem? É importante que sua filha consulte um Ginecologista, que poderá melhor avaliar a situação. Através de alguns exames e pesquisa clínica, um Ginecologista poderá identificar se isso requer tratamento ou cessará espontaneamente com o tempo. Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

  6. Nayara Ramos

    Boa noite.
    Minha endocrinologista pediu a dosagem do nivel de prolactina no sangue e deu 39,1 ng/ml. O valor de referência que veio escrito no resultado é de no máximo 29,1 ng/ml, ou seja, o meu nivel de prolactina está consideravelmente mais alto. Esse fato pode estar relacionado com gravidez? Tenho 21 anos, não tive ato sexual com penetração ultimamente. Mas poderia estar gravida se meu namorado ejaculou nas coxas proximo a vagina? Desculpe minha franqueza, mas queria muito saber.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Nayara. Todos estamos aqui para aprender, fique tranquila. Um aumento de Prolactina pode estar relacionado à gravidez sim. Porém, é pouco provável que uma ejaculação na região externa da vagina possa causar uma gravidez, fique tranquila. De qualquer forma, a Prolactina não deve ser usada para confirmar ou não uma possível gravidez. Se ainda estiver com dúvidas em relação a isso, você pode fazer um teste de farmácia ou solicitar um exame beta-hCG, que irá confirmar essa possibilidade, mesmo que pouco provável.

      Porém como você pode ter lido nesse artigo, existem várias causas fisiológicas desse aumento. E esse aumento da sua prolactina é considerado pequeno, podendo ser de causa fisiológica. Às vezes, um estresse físico ou mental, exercícios ou má alimentação alguns dias antes do seu exame pode ter elevado sua prolactina. Uma repetição desse exame pode ser útil nesse momento.

      Espero ter ajudado e volte a comentar no site depois de seu caso ser esclarecido. 🙂

  7. Fabiana

    Ola fiz o teste de prolactin e deu muito elevado o valor como 800 , minha menstruação é sempre desregulada como sempre 3 dias depois q desceu o mês anterior . E agora estou tendo um escape é normal ? Obrigado

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Fabiana. É preciso que você faça acompanhamento adequado com o médico que está lhe avaliando, pois provavelmente esse aumento é patológico, como você pode ter lido no artigo. Um(a) ginecologista capacitado poderá acompanhar sua Prolactina e avaliar a melhor forma de regular o seu ciclo menstrual.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  8. Fernanda Gomes

    Bom dia! Meu namorado me confidenciou que foi diagnosticado com um tumor que está estimulando a produção de Prolactina. Gostaria de saber o que posso fazer para ajudá-lo, alem de apoia-lo? Fazemos caminhadas e academia e li na matéria que isso contribui para o aumento? O que posso fazer?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Fernanda. Na realidade, exercícios aumentam os níveis de Prolactina quando são muito extenuantes, ou seja, esforços muito grandes (como uma maratona ou uma corrida longa feita por uma pessoa que não está treinada para correr tanto). E no caso do seu namorado, ele já encontrou qual a causa do problema, então caminhadas ou outros exercícios fisicos não irão influenciar de modo negativo o tumor que está produzindo esse hormônio, pode ficar tranquila. O melhor a ser feito agora é acompanhar seu namorado no decorrer da avaliação e tratamento e reconfortá-lo. Os tumores produtores de Prolactina são na imensa maioria benignos e o tratamento, mesmo que seja um tumor localizado na base do crânio, não é difícil.

      Fiquem tranquilas e sigam a vida normalmente (praticando exercícios e etc. sem preocupação). Se tiver interesse, volte a comentar aqui no site após o tratamento do seu namorado. Todos nós aprendemos com essas discussões de casos.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  9. Daniel

    oi meu nome e daniel tenho 18 anos e sou praticante de musculaçao acabo de ver os reultados dos meus niveis de prolactina que e 17,07 ug/L A Pergunta e ta auto para minha idade ? e como abaixar os niveis ? um baixo nivel de prolactina me ajudaria no aumento de massa muscular e elevaçao de testosterona e uma possivel queda de estrogenio ? obrigado um abraço.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Daniel. Sua Prolactina está dentro dos valores normais. Sendo uma pessoa saudável, recomendo que não se preocupe em baixar seus níveis de Prolactina ou alterar outros níveis hormonais para melhorar a sua performance. Existem casos muito específicos para esse tipo de recomendação (como por exemplo, atletas de elite) e tudo deve ser acompanhado por um Endocrinologista. As chances de algo dar errado são maiores do que de dar certo e, como você pode ter lido no artigo, a Prolactina é extremamente importante para centenas de funções em nosso organismo. No caso da Prolactina em específico, normalmente o que encontra-se são níveis reduzidos de Testosterona quando a Prolactina está alta, ou seja, o que não é o seu caso. 🙂

      Bons treinos e espero ter ajudado!

  10. Angela

    Gostei muito da sua matéria, peguei meus exames médicos e deu um aumento na prolactina e como não sabia o que poderia ser resolvi procurar e achei a sua matéria sobre esse assunto, mas na semana que vem já tenho retorno com meu médico pra saber a razão desse aumento na prolactina!!! Mas sua matéria me ajudou muito pra entender; muito obrigado!!!

  11. Suzana dos Anjos Oliveira

    Ola, estou preocupada o ultimo exame de sangue que eu fiz solicitado pela ginecologista, a minha prolactina deu 45,1 ng/mL. Estava lendo algumas coisas sobre o assunto e vi que poderia ser por alteracao do sono ou estresse, eu na noite antes de realizar o exame dormir muito mal… Quais as orientaçoes devemos ter antes de realizar o exame para que ela nao se altere caso tenha alguma interferência significativa no resultado?Isso pode ser um tumor na hipófise ou uma alteração momentânea?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Suzana. Valores aumentados de Prolactina, porém que estão na faixa dos 50 ng/mL, como o seu, geralmente são causados por fatores fisiológicos, como o próprio estresse ou alteração de sono que você citou. É pouco provável que seja uma alteração na hipófise, portanto. Antes de realizar o exame, é importante manter uma alimentação adequada, dormir corretamente e evitar quaisquer outros fatores fisiológicos que possam causar alteração de Prolactina, como falamos nesse artigo. Assim, você pode garantir um resultado mais fidedigno. Sua médica, porém, fará a correlação entre o resultado aumentado da sua Prolactina e sua condição clínica, de acordo com avaliação médica. Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Jorge. É importante que sua filha seja acompanhada por um Endocrinologista capacitado. Como você pode ter lido em nosso artigo, valores extremamente altos de Prolactina geralmente são causados por tumores secretores desse hormônio, os prolactinomas. Esses tumores, porém, são benignos e podem ser tratados. Espero ter ajudado e boa sorte!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Hueliton. Como eu citei no artigo, algumas alterações fisiológicas como exercícios intensos, alterações no sono e estresses de variados tipos (físicos ou mentais) podem causar um aumento fisiológico dos níveis de Prolactina. Alguns medicamentos específicos também podem aumentar a Prolactina, assim como algumas condições médicas como doenças da tireoide (especialmente hipotireoidismo). Tumores na hipófise produtores de prolactina também devem ser investigados em um homem com Prolactina alta, dentre outras possíveis causas. Seu médico será capaz de pesquisar tudo isso. E peço que, se puder, volte a comentar aqui no site sobre o seu caso depois de elucidado, para que possamos discutir mais sobre isso. Espero ter ajudado e boa sorte!

  12. Maria de lourdes

    Olá fiz três vezes o exame da prolactina, no primeiro que fiz deu um valor de 32,49mg ,passado quatro meses tornei a repetir e o valor deu 56,69mg. Depois de cinco meses tornei a repetir e o valor já deu 69,79 não estou fazendo tratamento nenhum pois um médico falou para não mi preocupar que era normal
    ,o que devo fazer agora com esse último valor?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Maria. Se você já repetiu três vezes esse exame e ele deu alterado, é difícil que a causa seja algo fisiológico como nós comentamos (estresse, exercícios e assim por diante). Se você não estiver grávida ou no período de lactação, é preciso investigar melhor esses valores. Um exame interessante nesse momento é a Ressonância Magnética de crânio, para pesquisar alguma alteração na hipófise, como adenomas produtores do hormônio. Porém, seu médico é o melhor avaliador do seu caso, pela possibilidade de avaliar você como um todo em uma consulta médica. Espero ter lhe ajudado e peço que volte conversar conosco assim que seu caso for elucidado! 🙂

  13. Alan,

    Estou impressionado com seu trabalho nesta matéria que venho acompanhando a alguns meses.

    Parabenizo por todos os aspectos que posso avaliar, desde o conteúdo consistente e coerente, apresentação agradável e compreensível até o suporte seguro e respeitoso com os colegas, paciencioso e inteligível aos leigos.

    Oxalá você continue sendo abençoado para exercer este trabalho e que isso lhe permita transcender a muitas outras esferas, sendo luz num ambiente tão controverso como a prática médica.

    Parabéns!
    Felicidades!

  14. Eduardo

    Ola amigo , então a cerca de 8 meses atrás fiz um ciclo de anabolizantes e tive vários problemas hormonais depois , hoje me encontro melhor mas com apetite sexual muito baixo ,e com 50% espermas morto fiz exame e minha prolactina está em 16ng/ml , sera ela uma causa desses sintomas?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Eduardo. Obrigado pelo seu comentário!

      Como você citou o aparecimento de problemas hormonais depois do seu ciclo, é muito mais provável que esses valores de prolactina sejam uma consequência desse ciclo, e não a causa do problema com sua libido e com a qualidade dos espermatozoides. Como o seu caso é mais complexo, é muito importante procurar um Endocrinologista que será capaz de avaliar todos esses pontos e indicar a melhor conduta a ser tomada daqui pra frente.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  15. Ewellin

    Boa tarde doutor. Gostaria muuuuuito da sua ajuda.
    Tenho lúpus sistêmico erimatoso , Colite crônica, gastrite e tireóide. São poucas minhas doenças rsrsrsrs. Para completar comecei a ter crises de convulsões a 3 meses e estou em tratamento.
    Fiz exame e minha prolactina deu 49, e do laboratório era de 31 pra não grávidas. Oq sugere que eu faça doutor?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Ewellin.

      Você deve consultar um Endocrinologista que terá condições de avaliar as possíveis causas desse aumento da sua Prolactina. Doenças da tireoide, por exemplo, têm ligação com aumento de Prolactina e isso pode ser investigado mais a fundo.

      Espero ter ajudado e boa sorte na elucidação do seu caso!

  16. Juliana

    Olá, eu fiz meu exame de sangue e pelo laboratório o normal para feminino é 2,0 a 23,3 ng/ml, e meu exame deu 55,90 ng/ml. Sendo assim a minha ginecologista pediu o exame Pool Prolactina, mas gora deu 16 ng/ml, isso é normal? primeiro ficar alto depois ficar baixo? Obrigada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Juliana! O exame Pool Prolactina irá avaliar a presença de macroprolactina. Até 25% das pessoas com excesso de hormônio prolactina podem ter macroprolactina, que é uma “prolactina inativa”. Isso é mais comum em pessoas assintomáticas. Portanto, se seu exame de 16 ng/mL está dentro da faixa de normalidade, você tem macroprolactina, o que não causa nenhum efeito no corpo e é como se fosse uma prolactina normal. Inclusive, irei atualizar meu artigo para adicionar essas informações, após o seu comentário. 🙂

      Obrigado e espero ter ajudado!

  17. Kelly Dayane

    Parabéns doutor pelo artigo ele é de fácil entendimento e me possibilitou compreender melhor sobre o hormônio da prolactina. Queria q vc me tirasse uma dúvida. Há alguns meses atrás eu fiz um exame da prolactina e ela deu alta, 32. Fiz o tratamento com remédio durante três meses e após um tempo fiz novamente o exame e havia subido novamente para 60, achei muito estranho. Já faz um tempinho que não faço exame e nem fiz também o tratamento novamente. Acho estranho pq não apresento nenhum dos sintomas citados por isso não acreditei muito no resultado do exame. Eu estava fazendo um tratamento com psiquiatra por causa da minha ansiedade e extress e tomei durante 2 anos rivotril e ansitec (que são ansiolíticos). Pode ser decorrente a esses remédios q minha prolactina aumentou? Já faz uns 3 meses que tirei esses remédios, a minha prolactina pode voltar ao normal sozinha? Desde já te agradeço. Boa tarde.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Kelly. Depois de ler o seu relato, eu encontrei um artigo que cita um aumento dos níveis de PRL após o uso do Ansitec (Buspirona): http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6138009

      Portanto, isso pode ser, sim, uma possível causa do aumento da sua Prolactina. Agora que você já não toma mais o medicamento há 3 meses, seria interessante procurar um médico novamente para repetir a dosagem de Prolactina e ver como ela está. Se tiver voltado ao normal, talvez a causa tenha sido realmente o Ansitec.

      Quanto ao Rivotril, não encontrei nenhuma ligação entre esse medicamento e o aumento de Prolactina. Pelo contrário, em alguns casos até pode diminuir os níveis de Prolactina.

      Espero ter ajudado e, se realizar nova dosagem, não esqueça de comentar aqui no site para atualizar nossas discussões. Isso ajuda muitas pessoas. 🙂

  18. Nathalia

    Boa tarde, encontrei este site procurando por mais informações sobre prolactina, causas e sintomas.. Fiz meu exame de sangue conforme o médico pediu, deu 124,10 ng/mL.. Estou meio assustada, esse valor mostraria alguma patologia importante, quais as possibilidades? Visando que um tio meu teve um tumor na hipófise há alguns anos e necessitou de operação.. grata

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Nathalia. Como você talvez tenha lido no artigo, a causa mais comum de elevação da Prolactina acima de 100 ng/mL são realmente os prolactinomas, tumores na hipófise que produzem mais Prolactina que o normal. É importante fazer o seu acompanhamento com um bom médico Endocrinologista após esse resultado.

      Espero ter ajudado e boa sorte! Se puder, volte a comentar aqui falando sobre sua evolução no caso. Obrigado!

      • Nathalia

        Olá Dr. meu ginecologista pediu para que eu ficasse 3 meses sem tomar anticoncepcional para repetir o resultado, caso continue alto disse que me encaminharia para um neuro… vamos aguardar!

  19. Denis

    Olá Dr. Minha prolactina deu 15,35 ng/ml. E fui diagnosticado com hipotiroidismo, que deu um valor de 6,2 microUI/ml. O endocrinologista receitou levotiroxina de 75 mg, por 2 meses e reavaliar para medir a dosagem correta. Minha dúvida é… Eu tomando essa medicação, os niveis de prolactina também voltam ao norma juntamente com a tireoide?
    Obrigado.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Denis. Sim, é bastante comum a associação de doença da tireoide com hormônio Prolactina, portanto é possível que sua Prolactina volte ao normal tratando o Hipotireoidismo. Ainda na avaliação do seu Hipotireoidismo, é importante saber não só o valor do TSH que você passou, mas também o valor de T4 livre. Assim podemos ter uma noção melhor sobre em que parte do corpo está sua doença, se na tireoide ou se na hipófise ou hipotálamo (hipotireoidismo central).

      Leia mais no nosso artigo sobre doenças da tireoide.

      Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  20. Nadiny Santos

    Olá, Doutor.
    Td bem? Eu fiz o exame de Prolactina e meu resultado foi de 39,18
    Isso indica o que? Desde já, obrigada.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Ola Nadiny. Isso indica um aumento que pode ser tanto fisiológico (como estresse, alteração de hábitos do sono, gravidez ou lactação) como patológico (como causado pelo uso de alguns medicamentos, tumores na hipófise, dentre outros). Nosso artigo fala com mais detalhes sobre isso e um médico, de preferência Endocrinologista, será capaz de avaliá-la como um todo e definir qual a melhor conduta.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

  21. Thays Stephanie

    Olá doutor!
    Boa noite… Meu exame deu alteração na prolactina deu 38,7 isso não é normal não é mesmo ??? Com isso pode ter sintoma como dor e sensibilidade nos seios ?? Minha menstruação sempre foi desregulada e desceu dia 28 de julho …. OU seja não tem possibilidade de gravidez ?? Estou sentindo meus seios inchados e sensíveis pode ser pela alteração da prolactina ? Não tive relacão com penetração ainda mas meu parceiro sempre encosta na minha vagina.
    Devo me preocupar mesmo com a descida da menstruação ?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Thays. Um aumento deste, como comento no artigo, pode ser fisiológico, devido a fatores como estrese físico ou psicológico e excesso da estimulação dos mamilos. É pouco provável que no seu caso seja gravidez, pois a ovulação ocorre aproximadamente após 10-14 dias da menstruação. Dessa forma, não teria dado tempo para uma gravidez causar tais sintomas. Os seios inchados e sensíveis podem sim ser por conta da prolactina. De qualquer forma, existem outras variáveis e é importante procurar um médico que possa lhe avaliar com mais cuidado.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  22. Lane

    Bom dia!
    Gostei muito da sua matéria.
    Fiz exame de prolactina e deu 28,2, a Ginecologista disse que ta alta e passou um medicamento para tomar durante 14 dias e voltar lá para repetir o exame.Porém não tenho nenhum sintoma.tenho 21 anos.Tomo anticoncepcional a 3 anos e 8 meses.minha menstruação vem todo mês e dura de 3 a 4 dias com pouca intensidade.Quero parar de tomar o anticoncepcional para engravidar e fiquei com medo de ficar com in fertilidade.Meu útero e ovário é normal.me ajude

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Lane. Você tem um exame de Prolactina não muito alterado e esse aumento pode estar sendo causado por causas fisiológicas, como comento no artigo. Sua médica pode lançar mão do exame para avaliar a possibilidade de Macroprolactina, pois você não tem sintomas. Se o seu aumento da Prolactina for devido à Macroprolactina, não é necessário tratamento e você não terá nenhum problema.

      E no caso de uma possível dificuldade para engravidar por conta de um aumento de Prolactina, fique tranquila: assim que os valores normalizam, é possível engravidar, considerando que todo o resto esteja bem. 🙂

      Espero ter ajudado e boa sorte! Volte para nos contar as notícias.

  23. Jão

    Olá ALan,

    Estava com baixo apetite sexual, cansaço, dormindo pouco, e resolvi procurar um medico urologista, ele me passou os seguintes exames: Segue ao lado os resultados:
    Testosterona Total – 372,20 ng/dL
    Prolactina – 29,10 ng/dL
    TSH (Hormônio Tireoestimulante) – 3,250
    T4 (Tiroxina) – 7,06

    Me preocupa esta situação, marquei retorno com o médico, porém estou ansioso, esta taxa de 29,10 é muito alta ?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Jão. Este valor é considerado um pequeno aumento de Prolactina que pode ser causados por fatores fisiológicos (estresse, dificuldade de sono, etc), como comento no artigo. Além disso, todos os outros hormônios estão dentro da faixa da normalidade (se estivermos considerando o T4 que você citou como T4 total e não T4 livre). Porém, isso não explicaria os seus sintomas de baixo apetite sexual, cansaço e dificuldade para dormir.

      É importante que você seja avaliado por um bom Endocrinologista, que terá boas condições de avaliar este perfil hormonal e tirar uma história clínica adequada, que poderá ajudar a fechar o seu diagnóstico.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

      • Jão

        Então Alan, realizei os exames de Macropolactina / Prolactina.
        Consultei com o Endocrino, porém o retorno é demorado. Os resultados foram:

        Concentração Total de Prolactina = 22,26 ng/mL
        Percentual de Recuperação = 100%
        Concentração de Prolactina Manomérica = 22,26 mg/mL
        Vitamina D = 24,7 ng/mL = insuficiência

        Devo me procupar ?

        • Alan Niemies
          Autor do Artigo

          Olá novamente, Jão. Percebeu como sua Prolactina caiu no novo exame? Essa variação por causas fisiológicas nos tranquiliza. A falta de Vitamina D causa os sintomas que você comentou e, assim, pode ser o que esteja causando o seu quadro clínico. Provavelmente seu endócrino iniciará uma reposição de vitamina D para tratar isso e ver como será a sua resposta. Sugiro também que passe a tomar pelo menos 10 minutos de sol ao dia, pelo menos no rosto e nos braços, em contato direto com o sol (ou seja, sem ser atrás de vidros de janelas ou do carro). Isso tenderá a aumentar um pouco sua vitamina D até lá e pode até mesmo diminuir seus sintomas, se for a falta de vitamina D a real culpada pelos seus sintomas.

          Espero ter ajudado, obrigado pelo retorno e mantenha-nos informados!

  24. Claudia

    Boa Noite, Dr.Alan!Tenho relação sexual sem uso de camisinha e tomo anticoncepcional Cerazeti de uso contínuo sem pausa há quatro anos. Notei a saída de líquido branco em ambos os seios. E atualmente estou fazendo uso dos seguintes medicamentos, Domperidona e Lanoprazol e fiz uso de Amoxicilina e Claritromicina há um mês.Pode estar esses medicamentos correlacionados com o aparecimentos dessa secreção?Obrigada!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Claudia. A Domperidona é um antagonista da Dopamina. Isso significa que ele bloqueia esse neurotransmissor e faz com que os níveis de Prolactina aumentem. Inclusive, uma das indicações da Domperidona é o uso para tentar obter um aumento do volume da lactação, nas mães com dificuldade para amamentar.

      É muito provável que esta seja a causa desse seu sintoma, que chamamos na Medicina de “galactorreia”. Qual a indicação desse medicamento, no seu caso? Converse com seu médico e, quem sabe, seja possível alterar para outra classe de medicamentos que não tenha esse efeito adverso e possa tratar o seu problema.

      De qualquer forma, é sempre importante realizar exames de gravidez para ter a certeza de que não está grávida. Um beta-HCG pode retirar essa dúvida com facilidade.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  25. Danielle

    Olá Dr. Ontem a noite tive relação sexual com o meu namorado, ao estimular meus seios nós percebemos que está saindo uma secreção. Na hora fiquei desesperada e só conseguia pensar em gravidez, mais me acalmei e comecei a pesquisar sobre isso.
    Tomo anticoncepcional faz 5 anos, no dia 08/08 fiquei menstruada normalmente, só que estou preocupada com essa secreção que saiu do meu seio. O que pode ser? Corre o risco de ser gravidez?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Danielle. O sintoma da secreção do leite fora do período normal (após o parto ou no fim da gravidez) é chamado de galactorreia. Essa saída de secreção das mamas não ocorre no início de uma gravidez, como seria o caso se você estivesse engravidado nesse ciclo menstrual. Com uma menstruação no dia 08/08, provavelmente sua ovulação acontece 10 a 14 dias depois e, portanto, dificilmente a causa desse sintoma seja uma gravidez.

      É importante realizar uma dosagem do hormônio Prolactina para avaliar se está aumentado, pois essa é uma das principais causas desse sintoma. A partir daí, um bom médico poderá pesquisar as possíveis causas da sua galactorreia.

      Espero ter ajudado e boa sorte! Se puder, volte para nos atualizar sobre o caso, pois isso ajuda muito os outros leitores. 🙂

  26. Patrícia

    Parabéns Allan, pelos seus esclarecimentos, gostaria de saber se a prolactina sobe nas primeiras semanas de gravidez?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Patrícia. A Prolactina aumenta linearmente ao longo da gravidez: quanto mais longo o período em que está na gravidez, geralmente maiores são os níveis desse hormônio. No primeiro trimestre da gestação os valores encontram-se entre 36-213 ng/mL. No segundo trimestre 110-330 ng/mL e, no terceiro trimestre, em torno de 137-372 ng/mL. Esse valor mantém-se aumentado após a gestação, nas mães que estão amamentando.

      Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  27. YOHANA

    Bom dia !! Estava com uma dor na região dos seios e ao palpar saiu colostro, fui ao medico e me informou, que poderia ser gravides algo que pra mim esta fora de cogitação, disse pra ficar despreocupada que é provável que não seja nenhum câncer nos seios pois na maioria das vezes os pacientes não relatam dor, mas sitou câncer na região da hipófise que me deixou preocupada, o que poderia ser o motivo dessa dor e colostro no seios ??

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Yohana. Esse líquido que sai das mamas é semelhante ao leite materno, produzido pelas glândulas mamárias. Um aumento de Prolactina pode ser a causa disso, bem como uma gravidez ou um tumor na hipófise. Mas fique tranquila: a imensa maioria dos tumores nessa região são extremamnte benignos, a maioria tratada apenas com observação ou com medicamentos, sendo poucos os que vão para tratamento cirúrgico. Ainda assim, a cirurgia não é complicada.

      O primeiro passo, excluindo-se a gravidez, é realizar uma dosagem de Prolactina para saber se os valores estão alterados. Uma vez aumentados, é necessário encontrar uma causa, que pode ser fisiológica (como estresses físicos ou emocionais, privação de sono, etc) ou patológica, como o tumor na hipófise ou diversas outras causas, como uso de certos medicamentos.

      Fique tranquila, isso não é coisa para se apavorar, mas é necessário fazer uma investigação adequada para ser possível tratar sua condição médica e ficar livre desse sintoma. 🙂

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  28. Tiago

    boa tarde1!!!!!!! fiz um exame de sangue e minha prolactina deu acima mas no teto do previsto será que da para considera um de prolactina alta e é o caso investiga??resultado 14,10ng/mL mas o previsto é em homens 2,6 a 13,1 ng/mL

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Tiago. Nós podemos considerar esse aumento como muito pequeno, podendo ter sido causado por algum estresse físico ou emocional que tenha passado nos dias próximos da coleta do seu sangue para o exame. Privação de sono, exercícios extenuantes e estresses semelhantes podem estar entre as causas.

      Seria interessante repetir o exame após algum tempo para ver se os valores continuam aumentados ou aumentam mais, para aí então pesquisar outras possíveis causas desse valor.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  29. Olá Dr.

    Maravilhoso o conteúdo publicado, obrigado pelas informações!

    Minha mãe recentemente realizou o exame a prolactina dela deu 42 ng/ml.
    Ela toma antidepressivo (Fluoxetina), não tem um bom hábito alimentar e dorme bastante, pode ter algo a ver?
    Ela reclama as vezes de fortes dores de cabeça, mas ao tomar remédio passa rápido. Porém isso me preocupa bastante pela possibilidade de ser algum adenoma na hipófise. Ela fará ressonância em breve, e eu estou bem preocupado.

    Agradeço desde já!

    Abs!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Giovani.

      Fico feliz que tenha gostado do artigo! Este não é um aumento muito grande de Prolactina e, sendo assim, é mais comum que tenha sido causado por condições fisiológicas. Estresses tanto físicos como emocionais podem estar por trás das causas. No caso de dormir bastante isso provavelmente não é problema, e sim a privação do sono. Não existe nenhuma correlação científica, pelo o que pesquisei, entre má alimentação e Prolactina.

      A Fluoxetina, porém, está ligada a alguns casos de aumento de Prolactina. Em um estudo (este aqui), 4% de homens e 22% de mulheres com depressão tratados com Fluoxetina desenvolveram aumento de Prolactina. É importante portanto pesquisar se esta realmente possa ser a causa e quem sabe trocar de classe de medicamento, junto com o médico que acompanha sua mãe.

      Espero ter ajudado e boa sorte! Se puder, retorne para comentar sobre o caso. 🙂

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Ana Paula. Tudo depende dos valores de referência do laboratório que realizou os exames mas sim, este costuma ser um valor normal. 🙂

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  30. FRANCIANA SILVA

    Olá Alan, tudo bem? Parabéns pelo artigo !

    Queria saber qual a relação da prolactina alta com o estresse, pode me ajudar?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Franciana. Sabe-se atualmente que o estresse, tanto físico como emocional, pode causar uma série de alterações em hormônios. Com a Prolactina não é diferente: pessoas submetidas a estresse têm mais chance de ter hiperprolactinemia em algum momento da vida. Por exemplo a privação de sono, exercícios extenuantes e estresses emocionais grandes (como o falecimento de alguém muito querido) podem todos desencadear aumento de Prolactina.

      Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  31. Fernanda

    Boa noite!! Gostaria de saber se é possível o diagnóstico de prolactinoma mesmo que a paciente não apresente galactorrea ou irregularidades no ciclo menstrual. Obrigada!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Fernanda. É possível, sim. O prolactinoma é apenas uma das causas de Prolactina aumentada e nem todos os sintomas de hiperprolactinemia precisam estar presentes para que seja feito esse diagnóstico. O prolactinoma é normalmente detectado através de exames de imagem do crânio, como a Ressonância Magnética. Porém, Prolactina aumentada sem sintomas tem mais chance de ser causada pela Macroprolactina como comento no artigo, situação que não precisa ser tratada e não é causada por um prolactinoma.

      Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  32. Raquel Müller

    Olá, peguei hoje o resultado dos meus exames. Nunca havia feito exames para saber as taxas hormonais. Estou com 29 anos e estava com alguns sintomas de que meu organismo não está legal, uma delas é uma dor de cabeça fortíssima e persistente me fazendo até ir ao hospital.Os resultados deram alguns hormônios fora da padrão do laboratório, a prolactina deu 37,53 e os hormônios LH E FSH deram bem abaixo da referência do laboratório se não me engano o LH 0,01 e FSH 0,50 bem baixos mesmo. Estou preocupada vou buscar ajuda médica na próxima semana, minhas duas últimas menstruações não foram normais, tenho medo de uma meno pausa precoce. Pois minha mãe entrou na menopausa com 30 anos e grávida eu sei que não estou, tomo pílula há mais de 12 anos. Se puder me ajudar..

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Raquel. O seu caso é bastante interessante para discutirmos.

      Os hormônios LH e FSH estão muito interligados com a Prolactina. Um aumento da Prolactina pode causar a redução desses outros dois hormônios. Eu creio que essa seja a causa mais provável dessa sua desordem hormonal.

      Antes de pensarmos em uma menopausa precoce, é muito importante excluirmos quaisquer disfunções hormonais que possam ser corrigidas. Um exemplo de menopausa precoce é a falência ovariana prematura. Porém, nessas situações, os hormônios FSH e LH estão elevados.

      É importante portanto excluir primeiro de tudo causas de aumento de Prolactina. Se uma causa base para esse aumento for encontrado e possa ser corrigido (como algum estresse importante que tenha passado recentemente, um prolactinoma ou medicamentos que aumentam Prolactina), você pode voltar a ter ciclos menstruais regulares.

      Certamente sua médica será capaz de interpretar esses valores e buscar um diagnóstico e tratamento adequado, Raquel. É sempre importante também uma avaliação endocrinológica, se possível.

      Espero ter ajudado e volte aqui para comentar sobre seu caso!

  33. Sofia Malaquias

    Ola Dr. Depois de ler o seu artigo esclareci algumas duvidas. Mas ainda nao obtive nenhum diagnóstico do hospital a primeira analise era de 50,8.Alguns meses depois repeti a análise e o resultado foi de 1273 na prolactina. Estou a espera de uma consulta na especialidade mas estou muito ansiosa pois não sei a gravidade da situação e o que mais me preocupa é o facto de haver pessoas com prolactina alta ficarem inférteis.A ansiedade esta tomar conta de mim . obrigado pela atenção

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Sofia. Um valor de 1273 de Prolactina é muito aumentado. Se for este mesmo o resultado, a causa mais provável é a existência de um adenoma hipofisário (um tumor benigno que produz excesso de prolactina na sua glândula hipófise). Mas fique tranquila. O tratamento pode ser apenas o acompanhamento do tumor (para ver se ele está crescendo ou mantém-se constante), ou o uso de medicamentos que equilibram os valores de Prolactina, ou ainda cirurgia. Após esse tratamento, realmente é possível que haja uma certa infertilidade, mesmo com tudo bem tratado. Porém, podem ser usadas terapias com gonadotrofinas que vão estimular produção de novos óvulos pelos seus ovários.

      Depois da sua consulta com o especialista, tenho certeza que tudo será bem explicado. Até lá, fique tranquila.

      Espero ter lhe ajudado e, se possível, volte para nos contar as novidades. 🙂

  34. Maria

    Boa tarde,
    Tenho um historial complicado. Durante muitos anos tive quisto polisisticos e tive hipotiroidismo. Tomei durante muitos anos a diane 35 e um thyrax para a tiróide. Os quistos desapareceram e a tiróide voltou ao seu normal. Não tomei mais medicação e só tomei a diane-35. Há mais de um ano parei de tomar a pílula e tive ausência de menstruação durante meses, por si, um dia a menstruação voltou e eu comecei a tomar uma pílula mais fraquinha. Desde há uns nos deito leite pelos seios, mas como gotas apenas. No entanto, parei de tomar a pílula, não quero mais tomar, a menstruação de novo está ausente. Tenho relações com o meu marido regulares, e desde há uma semana para cá tenho tido muitos sintomas
    Como: tipo dor de barriga como fosse menstruar, mas mais ligeiras, aumento de volume na barriga, tonturas, muito sono, fome e algum enjoo. O que queria perguntar era, será possível mesmo a menstruação estar ausente eu ter engravidado? O fato é q é ismilar como se a menstruação tivesse para vir, mas não vem. Obrigada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Maria. Seu caso é bastante rico em detalhes, realmente.

      Existem pelo menos 3 possíveis causas da sua falta de menstruação que devem ser pesquisadas: a gravidez (como você mesmo citou), hipotireoidismo e aumento da Prolactina.

      Começando pela gravidez, é possível, sim, engravidar com a menstruação ausente. Isso é mais raro de se acontecer, mas ausência de menstruação não necessariamente significa que você não ovulou, que é o fator necessário para engravidar. Um exame de beta-HCG poderá afastar ou confirmar esse diagnóstico com facilidade.

      Porém, creio que existem mais chances de essa ausência de menstruação ser causada ou por um hipotireoidismo ou pelo aumento da Prolactina. Qual foi o motivo de ter parado o Thyrax (Levotiroxina)? Para pessoas com hipotireoidismo, geralmente esse medicamento deve ser usado por toda a vida, pois é basicamente a reposição do hormônio que não é produzido corretamente. Se parar com o medicamento pode voltar o hipotireoidismo, que pode estar causando todos os sintomas que você citou.

      Sua prolactina também pode estar aumentada, devido ao sintoma de galactorreia (saída de leite pelos seios) como você relatou. Portanto, isso também deve ser pesquisado. Inclusive, um possível aumento da prolactina pode estar sendo causado por um provável hipotireoidismo.

      Ou seja, é importante verificar seus níveis de hormônio tireoideo por primeiro. Se estiverem baixos, isso pode estar explicando tanto seus sintomas, como a secreção dos seios e a ausência de menstruação! Uma vez novamente tratado com Levotiroxina, tudo tende a normalizar.

      Consulte um bom clínico geral ou endocrinologista que possa melhor avaliá-la, Maria. Espero ter ajudado e se puder, volte aqui para nos contar novidades!

  35. Lucielle

    Olá
    Fui ao endócrino e ele pediu vários exames de sangue. E a prolactina deu 33,2ng/ml.
    Minha menstruação é irregular. Tenho ciclos de 33, 36 até 42 dias.
    É normal?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Lucielle. Ciclos menstruais são normais quando duram de 21 a 35 dias, portanto o seu ciclo deve ser investigado para entender o que possa estar causando esse aumento. A Prolactina é apenas uma das causas que deve ser pesquisada. É importante que consulte um médico, que poderá correlacionar esse valor de Prolactina com os seus sintomas, procurar a causa disso tudo e assim, tratá-la com eficiência.

      Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  36. Sonálly

    Oi Alan, a minha prolactina em 2 anos aumentou de 26 para 44. Más a 4 anos e quase 4 meses, uma tia teve o 2° AVC e em maio agora, descobrimos que ela está com Mal de Alzaimer. Depois que ela ficou doente a quatro anos, já tive vários problemas na minha saúde. Seu artigo me foi muito útil pq acredito que seja por causa de todo o estresse que tenho passado.
    Continue assim, escrevendo para principalmente aqueles que são ignorantes no assunto.
    Sucesso na profissão. Deus abençoe você.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Sonálly. O estresse emocional e mental, como comentei no artigo, é um dos desencadeadores do aumento da Prolactina. Espero que você consiga conduzir todos esses percalços da vida. Todos nós temos problemas, basta ter uma cabeça forte para cuidar de tudo. 🙂

      Fico muito feliz que o artigo tenha lhe ajudado e obrigado pelo comentário!

  37. ANA

    Bom dia Alan tenho 27 anos e a pouco meses descobrir que tenho um tumor na hipófise pois minha prolactina estar 470 ng/ml,minha medica passou um remédio chamado dostinex mas quando tomo ele sinto dores muito forte na cabeça e não consigo concluir o tratamento,o que pode ser essas dores terríveis que sinto quando tomo o remédio. já fui no neuro mas não tive resposta clara existe um outro tipo de tratamento sem ser com esse remédio.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Ana. O seu caso parece bastante complicado. Pesquisei alguns estudos sobre efeitos adversos do Dostinex (Cabergolina) e praticamente nenhum relata dores de cabeça intensas como essas que você tem. Isso pode ser alguma reação alérgica aos derivados de ergotamina, que compõem a substância do medicamento. Você teve mais algum efeito colateral ou sintoma juntamente com as dores de cabeça? Será mesmo que as dores de cabeça estão sendo causadas pelo medicamento?

      Existem sim algumas alternativas à Cabergolina, como a Bromocriptina e a Quinagolida. Esta última é semelhante à Cabergolina, mas tem menos efeitos colaterais, porém pelo o que sei, não está disponível no Brasil. Já a Bromocriptina é um medicamento mais antigo e que causa mais efeitos colaterais que a Cabergolina mas, se no seu caso for tolerada, poderia ser feita uma tentativa.

      A alternativa ao tratamento medicamentoso do seu adenoma de hipófise seria a cirurgia, que também fica sendo uma opção.

      Sugiro que você consulte um bom Endocrinologista, de preferência alguém com experiência nessa área. Dependendo da região onde você mora eu talvez possa ajudá-la nessa pesquisa.

      Espero ter ajudado e boa sorte, Ana!

      • ANA

        Dr Alan eu já sentia essas dores na cabeça não muito frequente mas quando tenho é questões de segundos e logo passa,quando tomei o dostinex a dor fica insuportável que não consigo fazer nada ate dormi não consigo cheguei a tomar 1 mês dele com muito sofrimento mal ia trabalhar como eu só tomava 2 dias na semana até que abaixou a taxa mas a medica passou de novo e não tive forças pra continuar o tratamento.Sou do Recife PE se tiver algum especialista pra me indicar aqui agradeço muito.

        Como posso saber se tenho alguma alergia da composição de remédio.

        Agradeço a atenção.

  38. Fernanda

    olá fiz o exame de prolactina no 20° dia do ciclo pois estou tentando engravidar e o resultado foi o seguinte RESULTADO 33 MICROG/L, VALORES DE REFERENCIA NÃO GRAVIDAS ATÉ 26 MICROG/L, não entendi será que pode ser gravidez falta 3 dias para minha M descer, por favor me ajude.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Fernanda. Geralmente os valores nessa época do ciclo variam entre 15-20 ng/mL. E no caso de uma gestação, logo neste início os valores também não se alteram muito. Porém, não se pode excluir como causa desse aumento a gestação ou outra alteração fisiológica das descritas, como estresse, dificuldades no sono, exercícios vigorosos e até mesmo a prática sexual.

  39. Sulamita

    Olá Alan, sua matéria é extremamente esclarecedora. O meu caso eu fiz um exame em junho pós um aborto espontâneo que eu tive e a minha prolactina estava 31,90 agora recentemente fiz outro e deu 41,40 minha médica me receitou cabergolina, mas a minha dúvida e a seguinte, pode ser que se faça uso do remédio e ela abaixe porém mais pra frente eu venha descobrir um tumor na hipófise ?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Sulamita. Esses níveis de Prolactina estão apenas um pouco acima do limite do normal, portanto não indicam motivo de preocupação em relação a tumor de hipófise. Quando ela está presente os valores costumam ultrapassar os 200 ng/mL. Como disse no artigo, o primeiro passo é excluir causas fisiológicas desse aumento, como estresse, atividade sexual, estimulação mamária, exercícios extenuantes e falta de sono adequado, ou ainda o uso de algum medicamento que possa estar envolvido nesse aumento. Sugiro que fique tranquila e continue o tratamento com a cabergolina, que provavelmente irá reduzir esses valores de maneira adequada. 🙂

  40. Marisa

    Ola Alan estou muito preocupada com minha filha ela esta sem menstruar a 4 meses e sentindo muita dor na região do utero(dor abaixo da barriga)fez exames e os resultados foram esses: Prolactina 69.09 macroprolactina negativo dhea65.5 testosterona total15.7 tsh ultra sensível 2.032 t4 livre1.11exame de urina deu apenas uratos amorfos numerosos flora bacteriana discretamente aumentada ela faz uso de anticoncepcional injetavel perlutan e tem 22 anos tem vida sexual. Mais ou menos ativa e esta bem acima do peso .por favor me ajude pois estou muito preocupada obgd

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Marisa. Com estes exames hormonais, existe mais de uma unidade de medida que pode ser utilizada, então não tenho como saber quais estão normais ou aumentados. De um modo geral, por conta da região da dor e de alguns resultados, o quadro pode ser compatível com Síndrome dos Ovários Policísticos ou policistose ovariana, dentre outros diagnósticos diferenciais.

  41. Marisa

    Alan gostaria de ressaltar q o valor de referencia do exame tsh e 0.350 a 5.500uIU/ml obgd mais uma vez e por favor me responda

  42. dadi

    Doutor, tenho 21 anos estou com a libido muito baixa, não sinto vontade alguma e disfunção erétil, é um sofrimento para o amigo se manter em pé e quando fica não dura muito tempo. Já tomei antidepressivos como sertralina em abril de 2015 ano passado mas parei 1 mês depois pois vi que não fazia necessário e o estranho que quando eu tomava os medicamentos minha libido estava super normal. Então busquei o médico e ele pediu exame de testo juntamente com o da prolactina. Vou deixar os resultados para o sr ver a baixo:

    GLICEMIA, DOSAGEM – 90,0 MG/DL
    TESTOSTERONA TOTAL – 33,08 NMOL/L
    PROLACTINA POOL – 21,05 NG/ML

    Algum está fora do normal? Aguardo resposta. Obrigado!!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Dadi. A Prolactina está um pouco acima do normal e, talvez, possa ser o motivo da falta de libido. Sugiro que converse com o seu médico para avaliar o próximo passo na investigação do seu caso. Os demais valores estão normais.

  43. Olá Dr, muito bonito o seu trabalho, que Deus o abençoe cada dia mais.

    Bom eu fui diagnosticada através de uma ressonancia magnética e exames de sangue um tumor adeno na hipófise e a prolactina em media de 90, comecei a tomar cabergolina indicafa pelo meu médico, eu quetia engravidar mais não tinha mestruação, então depois de um ano e meio mestruei e logo após ali estava eu grávida,e logo apos a suspeita parei o medicamento que era 0,5 duas vezes por semana, só que apos 2 meses de gestação tive um aborto espontâneo, poderá ter sido ocasionado pelo remédio? Ou pela prolactina por que tinha patafo de timar o remedio na gravidez conforme orientação médica!

    Obrigada pela atenção!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Ingrid. Obrigado pelo seu comentário e pelos agradecimentos! 🙂 O seu caso é bastante interessante e tive que pesquisar mais alguns dados antes de responder seu comentário. É primeiro importante reconhecermos que abortos espontâneos no primeiro trimestre de gravidez são comuns: até 20% (1 em cada 5) das gestações terminam em abortos espontâneos nessa fase. Essa chance aumenta com a idade (especialmente se maior que 35 anos) e no caso de história anterior do mesmo problema ou de sangramentos no primeiro trimestre, em outras gestações.

      Em relação à cabergolina, ela é considerada uma droga de Classe B para gestantes. Isso significa que estudos em animais não demonstraram problemas no desenvolvimento fetal, mas que não existem estudos científicos suficiente para dizer que são 100% seguros em gestantes. Pesquisando um pouco mais a fundo, percebi que alguns estudos nessa área evitam o uso desse medicamento no caso de um tumor pequeno na hipófise (o chamado microadenoma, ou seja, menor que 1 cm), enquanto que em tumores maiores, a droga costuma ser mantida durante a gestação.

      Isso é feito porque, na gestação, a hipófise aumenta de tamanho por causa do estímulo do hormônio estrogênio produzido pela placenta. Esse hormônio vai lá na hipófise e estimula o crescimento das células, incluindo as que produzem prolactina. Se já houver um adenoma maior que 1 cm, a chance de essa hipófise crescer em excesso é maior. Isso pode causar dores de cabeça e problemas de visão, pois uma área do feixe nervoso que carrega informações dos nossos olhos para o cérebro (o chamado quiasma óptico) passa bem pertinho da hipófise.

      Porém, avaliando alguns estudos de mulheres que tiveram gestações depois do tratamento para prolactina aumentada, parece que a chance de se ter um aborto espontâneo é igual nessas mulheres em comparação com o resto da população.

      Assim, Ingrid, eu imagino que a causa desse aborto espontâneo pode não ter relação com a sua prolactina aumentada ou a cabergolina e é importante perceber que esse tipo de acontecimento é comum no primeiro trimestre de gestação. Sugiro a você conversar com o médico que faz o tratamento da sua prolactina. Uma vez normalizada, fica mais fácil engravidar novamente. E depois disso, manter ou retirar a cabergolina de acordo com o tamanho do tumor. Certo?

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  44. Mailza

    Olá Dr Alan,
    Estou com resultados de exame de Prolactina que estão me intrigando, fiz o exame no mês passado e o valor foi 39,39 ng/ml (referencia de 3,3 a 26,70). mostrei minha médica e ela pediu para que fosse repetido o exame. Repeti o exame e o resultado foi 21,03 ng/ml (referencia de 3,3 a 26,70) e fiz também Macroprolactina e o valor foi 21,03 ng/ml (referencia de 3,3 a 26,70).
    Método: Precipitação por peg. Resultado: Percentual de Recuperação 100%.
    Método: Quimioluminescencia. Resultado: Concentração de Prolactina Monomerica: 21,03 ng/ml

    Por favor pode me explicar? Obrigado

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Mailza. Como dito no artigo, existem muitos fatores que podem levar ao aumento fisiológico e temporário da Prolactina, como estresse, atividade sexual, estimulação mamária e outros. Você pode ter passado por um aumento transitório da Prolactina, que agora já está normalizada novamente e portanto não requer tratamento e nem é motivo de preocupação, principalmente se você não estiver apresentando nenhum sintoma. Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  45. NILVIA LIRA

    FIZ EXAME HORMONAL DEVIDO A AUSÊNCIA DE MENSTRUAÇÃO, MINHA PROLACTINA DEU 320, GINECOLOGISTA ME ENCAMINHOU AO ENDÓCRINO, MAS ESTOU PREOCUPADA….

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Nilvia. Sua Prolactina está realmente bastante aumentada e justifica a falta de menstruação. Sua gineco fez bem em te encaminhar para a Endocrinologia, que é a área mais capacitada para lidar com a investigação dessa alteração hormonal.

  46. dadi

    Doutor, fui ao médico e ele me receitou o medicamento PARLODEL para controlar minha prolactina e tomar 1 por dia durante 2 meses. Porém, na minha cidade não tem o medicamento e este medicamento nem estão fabricando mais. Voltei pra falar com ele que não tinha mais o medicamento, e ele disse que eu teria que esperar pq não tinha outro. Mas eu sabia que existia o DOSTINEX e falei pra ele e ele me receitou o dostinex. Só que esse remédio é CARISSIMO e ele quer que eu tome 1 por dia durante três meses. Ví relatos de pessoas que usam dostinex que tomam 1 comprimido por semana. Ele ta certo em querer que eu tome 1 por dia? Não acha meio exagerado? Pq ele nem tinha conhecimento do tal remédio e normalmente as pessoas tomam 1 por semana. Aguardo resposta doutor até mais!!

  47. Gislaine Manzano

    Olá
    Realizei um exame de prolactina e deu 35.30 ng/ml e meus outros hormônios estão todos normais, estou tentando engravidar e acredito ter ovulado no dia 29/09 e realizei o exame em 01/10, tem chances de ser gravidez? tenho sentido umas colicas leves e mamilos sensiveis.

    Obrigada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Gislaine. É possível que seja uma gestação a caminho, sim. O ideal é realizar um exame mais específico para isso, como o beta-HCG. Converse com seu médico, que saberá avaliar o caso. E obrigado você, pelo comentário. 🙂

  48. Tamara

    Olá!!
    A partir de qual momento da gestação a prolactina sofre o aumento?

    Prolactina 46 ng/ml (todos os outros exames hormonais NORMAIS)
    Data da coleta: 7 a 10 dias após ovulação

    Obrigada!!!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Tamara. O aumento é progressivo desde o início da gestação. No primeiro trimestre, gira em torno de 30-215 ng/mL; no segundo trimestre, em torno de 110-330 ng/mL e no terceiro trimestre atinge 135-370 ng/mL. O ideal é realizar um beta-HCG para detectar uma possível gestação e, assim, excluir outras causas de hiperprolactinemia. Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  49. T

    Boa Tarde Alan, meu marido estava totalmente sem libido, achando isso estranho ele procurou um urologista, quando veio o resultado do exame a prolactina dele deu 111, e o meu marido a anos tem fostes dores de cabeça e nunca procurou um médico.
    Você acha que ele pode estar com um tumor? E o médico indicou além do Neurologista um Endocrinologista, o que pode estar relacionado para ele ter que procurar esse médico?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, T. Sim, é possível que a causa dessa prolactina aumentada seja um adenoma de hipófise, pois esse é considerado um grande aumento da Prolactina. Também justifica a baixa libido e, talvez, as dores de cabeça. O Neurologista e o Endocrinologista são complementares no tratamento da Hiperprolactinemia, já que o Endocrinologista é o médico que dá atenção especial aos hormônios. Espero ter lhe ajudado e obrigado pelo comentário!

  50. Larissa

    Olá Dr Alan boa noite, minha prolactina está de 150,5 minha menstruação é irregular, sinto dores nos seios o que pode ser ?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Larissa. A própria prolactina pode estar gerando a irregularidade menstrual e dor nos seios, que são dois sintomas comuns nesse caso. Com uma prolactina muito aumentada, geralmente a causa é um adenoma de hipófise. Sugiro que busque seu médico para que possa avaliar a próxima conduta a ser tomada. Boa sorte!

  51. vania

    Bom dia.. Meu exame de sangue beta hcg deu reagente… E não indicou nenhum valores de referência… Fiz o exame de prolactina deu o resultado de 15.1 Isso é gravidez

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Vania. Sim: um beta-HCG positivo indica gravidez! Parabéns. 🙂 A Prolactina está dentro do valor normal mas tende a subir continuamente durante a gestação.

  52. Ana Maria

    Oi muito boa as informações. Minha prolactina deu 74 ng/ml e acho que nao estou gravida. Meu medico esta viajando e estou muito nervosa com este valor. O que pode estar acontecendo?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Ana. Como comentei no artigo, existem várias causas fisiológicas para esse aumento (como estresse, atividade física extenuante, relações sexuais e estímulo das mamas) e também causas patológicas, como um adenoma de hipófise ou uso de medicamentos que podem elevar a prolactina. Sugiro que aguarde seu médico ou entre em contato com algum outro profissional que poderá te avaliar da melhor forma. Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

  53. João

    Olá, muito bom o site. Tudo muito bem explicado.
    Gostaria de fazer uma pergunta. Tomo amisulprida e paroxetina a mais de 15 anos e recentemente fiz um exame onde foi detectada uma taxa de prolactina muito alta. Fiz uma ressonancia de hipófise e apareceu um tumor de 8,8 mm. Preciso saber como tratar este tumor. Será que ele surgiu devido ao uso prolongado destes medicamentos?
    Esta situação está me preocupando muito. Grato,

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, João. Obrigado pelo elogio, fico feliz que tenha gostado do conteúdo!

      Tanto a Amisulprida como a Paroxetina estão ligados a um possível aumento dos níveis de Prolactina no sangue, João. Porém, não encontrei nenhum artigo científico correlacionando medicamentos que aumentem prolactina como possível causa de um Prolactinoma (o adenoma de hipófise produtor de Prolactina). De qualquer forma, temos então duas causas de hiperprolactinemia no seu caso: o tumor na hipófise e os medicamentos. A Amisulprida é um antipsicótico atípico, e até onde eu tenho pesquisado os antipsicóticos TÍPICOS não estão tão ligados com hiperprolactinemia. Talvez seja interessante conversar com o seu médico para ver se é possível fazer alguma troca para medicamentos que possam não estar ligados ao aumento da prolactina. No caso dos seus medicamentos, é preciso tomar cuidado e avaliar de perto para que os sintomas do que você trate não retornem com isso.

      No caso do tumor, ele é considerado um microprolactinoma (menor que 10 mm). Geralmente o tratamento é expectante (acompanhamento) ou, no caso de sintomas de hiperprolactinemia, é possível realizar tratamento com Cabergolina ou outros medicamentos. Geralmente o tratamento cirúrgico só é feito para tumores muito grandes (macroprolactinomas) ou resistentes ao tratamento e sintomáticos. Um endocrinologista poderá avaliar melhor o seu caso.

      Espero ter ajudado e boa sorte! Se tiver novidades sobre o seu caso, gostaria de acompanhar. Tenha um bom feriado!

  54. Bruna

    Olá, minha prolactina deu 22 ng/ml, o endocrinologista passou o remédio cabertrix, meio comprimido a cada 10 dias … quais os sintomas qUE esse valor causa? Não sou lactante, muito menos estou grávida.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Bruna. Seus valores não estão muito aumentados, portanto isso pode ser assintomático. É possível apresentar qualquer um dos sintomas descritos no artigo com o aumento da Prolactina.

  55. Katlen

    Olá Dr, gostaria de uma ajuda com meu caso. Não costumo tomar anticoncepcional e após o uso de uma PDS notei a secreção nos seios.. fiz vários exames, inclusive ressonância e todos os exames estavam ok, até o nível de prolactina estava dentro do padrão, o médico então me aconselhou a esperar, sem fazer uso de qualquer medicamento, porém isso foi a mais ou menos um ano e meio atras e no meu último exame (6meses atras) minha prolactina estava em torno dos 40 Ainda sim o médico me propôs esperar.. não aguento mais isso.. até porque quero voltar a tomar anticoncepcional .. já usei yaz e Diane quando era mais nova e quando namorava, qndo fiquei solteira fiquei muito tempo sem ac até tomar essa pds.. mas agora preciso de pílulas de novo, por eu estar namorando e por estar com acne, coisa que nunca tive! Tendo essas informações o que o Dr me aconselharia? posso fazer uso de ac estando com prolactina alta? Se sim, pode ser o yaz ou Diane? Agradeço desde já!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Katlen. Respondi um comentário aqui no artigo ainda hoje, sobre outra leitora que teve secreção nos seios após uso da pílula do dia seguinte (Diad). Apesar de ter procurado na literatura médica a respeito, não encontrei dados confiáveis ligando a PDS de Levonorgestrel com o surgimento de aumento da prolactina. Em relação ao uso de anticoncepcionais: eles parecem estar ligados a um aumento da Prolactina em alguns casos. Em um estudo (que cito logo abaixo), os cientistas encontraram uma taxa de 12% de aumento da prolactina em usuárias de anticoncepcionais orais, contra apenas 5% nas mulheres que não estavam usando esses anticoncepcionais. Mas isso, quando falamos em anticoncepcionais como CAUSA de hiperprolactinemia.

      Pesquisando mais a respeito do uso de anticoncepcionais em mulheres já com hiperprolactinemia, não vi nenhuma contraindicação ao seu uso. De qualquer forma, é muito importante você consultar um médico que possa lhe oferecer um método contraceptivo adequado ao seu caso. Se você deseja evitar uma gestação, é preciso que seu médico se esforce ao máximo para conseguir o que você deseja nesse sentido. Existem ainda vários outros métodos que não o contraceptivo oral que você pode escolher, como o DIU de cobre ou o Mirena, bem como as injeções mensais ou trimestrais.

      É também importante continuar a procurar a causa desse aumento de Prolactina. E, se nos seus exames ela continua a subir, é preciso tratá-la com medicamentos como a Cabergolina.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte! Se tiver paciência, peço que volte aqui para comentar a evolução do seu caso.

      Obrigado!

      Estudo 1 (Anticoncepcionais orais podem aumentar Prolactina): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3982724
      Estudo 2 (Tratamento anticoncepcional oral parece ser seguro em mulheres com aumento da Prolactina): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9773260

      • Kathleen

        Muito obrigada pela paciência e carinho em responder!
        Consultei uma endocrino e ela foi maravilhosa, levei todo o histórico de exames e chegamos à conclusão que esse aumento dos níveis de prolactina sejam por conta de medicamentos manipulados “naturais” que eu tomei por uns meses (provavelmente a causa foi por antidepressivos ou até mesmo alguma substância oculta na fórmula).
        Como vou viajar em breve, combinamos de eu voltar lá com os exames em dezembro e ela me aconselhou a suspender os manipulados. A respeito de contraceptivos ela disse que eu posso usar sem problemas, de preferência os que eu já sei que me dou bem e os que têm menos hormônios.
        Em dezembro volto aqui pra contar sobre os exames e etc.
        Mais uma vez, muito obrigada e parabens por ser tão dedicado a esse espaço que com certeza ajuda a muitas pessoas! 🙂

        • Alan Niemies
          Autor do Artigo

          Olá, Kathleen.

          Que bela notícia! Fico muito grato por ter voltado aqui partilhar sua experiência. Aguardo as próximas novidades! Se puder, também me indique quais foram esses medicamentos naturais e o antidepressivo que estava tomando. Os antidepressivos, em geral, tem uma forte correlação com o aumento da Prolactina.

          Obrigado e boa viagem!

  56. erica

    ola bom dia meu nome e ERICA tenho 31 anos meu exame de prolactina deu resultado de 24;65 queria saber se e normal

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Erica. Se este valor estiver expresso em ng/ml geralmente esse resultado está dentro da normalidade (aceitável até 29 ng/ml, mas pode variar de acordo com o laboratório).

  57. ANDRÉ VICTOR

    Bom dia Dor. Alan, obrigado por ser este canal de informações tão necessárias para momentos de aflição como o que estou vivendo neste momento.
    Fui diagnosticado com uma síndrome do pânico em julho de 2015 e desde então estou sendo medicado com remédios por manipulação para depressão e ansiedade. Percebi que a pelo menos a 1 ano tive perda da libido, nenhum desejo sexual ,disfunção erétil , tonturas e visão turva. Fui a um urologista que me indicou um exame de sangue para verificar os hormônios. Recebi hoje o exame e verifiquei por minha conta que a minha Prolactina esta em 84,85 ng/ml. Gostaria de saber se isto pode ser a causa dos meus problemas e se é grave, pois vejo que acontece na maioria com mulheres.
    Obrigado.
    André Victor (RJ)

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, André. A maioria dos medicamentos ansiolíticos e antidepressivos está ligado ao aumento da Prolactina, o que pode ser a causa desse seu resultado de exame e também da perda de libido e disfunção sexual. Não costuma ser grave nesse caso, pois a retirada ou troca dos medicamentos pode melhorar o quadro. Neste momento, é importante que converse com o médico que realiza o tratamento do seu transtorno depressivo/ansioso e, idealmente, também de um Endocrinologista que possa também fazer recomendações no seu caso.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

  58. bruna cabral de pina viana

    Olá doutor! esse é o melhor artigo sobre o assunto! bem objetivo, detalhista e claro! parabéns! bem, gostaria de sanar uma duvida: a pilula do dia seguinte pode aumentar a prolactina? eu tomei e sete dias depois menstruei. meu periodo já acabou e hoje, quinze dias depois da ingestão da pilula, tenho sentido os seios muito inchados, doloridos e com secreção (aquela meio leitosa). eu nunca tinha sentido isso antes. pode ser pela alta concentração do hormonio? ( tomei a diad)

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Bruna. Obrigado pelo elogio, fico feliz que tenha gostado do artigo! A pílula Diad contém Levonorgestrel, que é um tipo de Progesterona sintética. Não existem descrições na literatura médica de casos em que houve aumento da Prolactina pela ingesta desse medicamento. Do ponto de vista fisiológico (de como nosso corpo funciona), a Progesterona (que também é produzida no nosso corpo) atua até de forma contrária: é ela que “segura” o leite durante a gestação, antes do parto, por estar em níveis muito aumentados. Logo após o parto os níveis de Progesterona caem rapidamente, o que permite que o leite saia das mamas, por efeito da Prolactina.

      Um efeito colateral que pode acontecer com o Diad (Levonorgestrel) é a dor à palpação das mamas, mas não secreção, que no seu caso pode ser galactorreia. Sugiro que consulte um médico e fale sobre esses sintomas para que ele possa lhe avaliar melhor, Bruna!

      Espero ter lhe ajudado e obrigado pelo comentário. 🙂

  59. Tatiane

    olá, estou tentando engravidar a anos, fiz uns exames e a prolactina deu 42,42 ng/ml, será que é isso a causa de eu não engravidar? será que já é caso de tumor? estou preocupada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Tatiane. Esses níveis de Prolactina podem sim estar dificultando as suas tentativas de engravidar. Porém, geralmente valores como este não costumam ser causados por tumores de hipófise. Isso acontece com valores muito elevados ou que estejam aumentando rapidamente. Fique tranquila e continue acompanhando com o seu médico, para que possam juntos encontrar uma possível causa e tratá-la.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  60. Tatiane

    Muito obrigada pela resposta, ajudou bastante!
    No meu caso também tenho um cisto no ovário esquerdo e dois miomas no útero, um subseroso e outro submucoso mas já estou tomando medicamento no caso do cisto e miomas, só fiquei assustada quando a médica me pediu um raio x da parte frontal da face por causa desse aumento da prolactina já imaginei que teria um tumor no cérebro e que eu iria morrer kkk fugi da ginecologista e nunca mais voltei kkk e nem fiz raio x, mas agora que já estou mais por dentro do assunto vou voltar lá pra dar continuação no tratamento, graças a sua resposta, kk abraços, att mais

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Tatiane.

      É importante voltar, pois saber um diagnóstico sempre é mais útil do que ficar sofrendo por não ter ideia do que possa estar acontecendo com o seu corpo. De qualquer forma, um tumor na cabeça assusta, mas quando lemos e entendemos mais a respeito, percebemos que não é nada maligno e na imensa maioria das vezes, o tratamento é medicamentoso, juntamente com acompanhamento. 🙂 Um abraço!

  61. geisebel da silva

    ola fiz um exame e minha prolactina deu 41ng/mL mais ainda não levei meu gineco queria saber se isto é problema ou nao preciso me preocupar? mais no dia anterior do exame me estressei bastante e nao durmi direito queria saber se tem alguma ligação com o resultado

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Geisebel. Juntei os seus dois comentários em um só, ok? Isso pode ter uma ligação com esse resultado, sim. Como disse, uma causa importante de aumento da Prolactina são alterações fisiológicas como o estresse e a privação do sono. Pode ser interessante realizar uma nova avaliação do hormônio, tentando excluir essas possíveis causas.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  62. Janaina

    Olá o meu nome é janaina fiz esse exame prolactina o meu resultado obtido23,61ng|me foi esse exame para que serve minha ginecologista passou por que falei para ela que queria muito engravidar poder me ajudar se o meu resultado está normal ou está baixo obgd

  63. Mila

    Olá! Meu marido fez esse exame e o urologista q o avaliou pediu a ele q repetisse estou muito preocupada nao compreendo muito bem, o resultado deu 13,7 nanog/mL e o valor de referencia para homens nesse laboratorio q foi feito e de 2,1a 17,7ng/mL aparentemente normal mais o medico pediu para ele reprtir em outro laboratorio e citou a ele q nos casos de aumento da prolactina pode aver algo errado com a prostata meu marido tem 33 anos e tem alguns sintomas citados a cima dor de cabeça perda de libido espero q vc possa me ajudar a entender obrigada!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Mila. Provavelmente o médico do seu marido deseja realmente excluir a possibilidade de um aumento de Prolactina antes de seguir em frente com a avaliação. Um segundo exame negativo vai reforçar que a causa provável não é a hiperprolactinemia, o que vai deixar o seu médico mais confiante nesse sentido. Até onde eu sei, não existe ainda uma relação muito evidente dos efeitos da prolactina na próstata. Nós temos receptores celulares para esse hormônio na próstata, mas estudos foram conduzidos apenas em ratos nesse sentido e não encontraram uma forte associação com outras doenças.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte! Se tiver novidades sobre o caso e puder, peço que volte aqui para nos contar. 🙂

  64. Carina

    Boa tarde Doutor Alan,

    Vê se consegue me ajudar!?

    Parei de tomar anticoncepcional em Março deste ano (2016) e desde então tento engravidar. Mas tenho ovários policísticos e minha menstruação está muito desregulada. Minha menstruação vem com 40, 50, 60 dias de pausa. Fiz transvaginal mas minha ginecologista diz que está tudo certo comigo. Ela me receitou Glifage para regularizar meu ciclo menstrual e já estou tomando há 3 meses 1 comprimido por dia, mas, meu último ciclo veio no dia 13 de Agosto, ou seja, 73 DIAS de pausa. Estou um pouco desesperada com isso, porque eu sei que infelizmente não é gravidez. Voltei na minha ginecologista e ela mandou eu tomar agora 2 comprimidos por dia do Glifage e me passou alguns exames, incluindo o Beta HCG. Fiz ontem, e deu negativo. Ainda não voltei na minha ginecologista, mas ela fala que tá tudo bem comigo e que se eu estiver muito ansiosa para eu procurar uma clínica de fertilização. Meu chão caiu, quando ela disse isso, pois não tenho dinheiro para uma coisa dessas e achava que eu teria outras formas de tratamento antes disso.
    Observei no exame que minha Prolactina está 30,70, e que em comparação às referencias do laboratório está alta. Por isso, fui pesquisar o que era prolactina e acabei encontrando este artigo. Não sei o que eu faço para regularizar isso. Estou muito ansiosa, nervosa e triste com essa situação. O que eu faço? Quero muito ser mãe. Me ajuda.

    Aguardo.
    Obrigada!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Carina. Vamos lá. Primeiro de tudo, você tem dois fatores que podem estar dificultando a sua ovulação: a Policistose Ovariana e, mais recentemente, o aumento da Prolactina. Não fique muito preocupada por ela ter lhe indicado uma clínica de fertilização: toda paciente com ovários policísticos pode apresentar infertilidade devido à desregulação hormonal que essa doença ocasiona. Mais importante ainda é o fato de que o anticoncepcional oral é a primeira linha de tratamento para os ovários policísticos. Sem tomá-los, tudo fica mais complicado.

      No seu caso, como você deseja engravidar, existem duas coisas que podem ajudar. Primeiramente, é IMPORTANTÍSSIMO o controle adequado do seu peso. A Policistose Ovariana está ligada ao sobrepeso e obesidade, bem como à resistência insulínica que pode levar à Diabetes e ao conjunto de fatores de risco conhecido por Síndrome Metabólica. Se você está acima do peso, é muito importante iniciar um controle bastante rígido disso, com uma boa dieta e prática regular de exercícios físicos. Com a melhora desse fator, tudo tende a melhorar também em relação à fertilidade.

      Já em relação à estimulação da fertilidade, existe um medicamento chamado Citrato de Clomifeno, que é muito efetivo e utilizado como primeira linha no tratamento da infertilidade por anovulação ou oligovulação (não ovular ou ovular pouco). Esse tipo de tratamento é mais realizado em clínicas de fertilização, então é por isso que talvez sua Ginecologista se referiu a elas.

      No caso da Prolactina, é importante fazer toda uma pesquisa dos possíveis motivos para ela estar aumentada. Procure excluir causas fisiológicas como estresse e falta de um sono adequado. Tudo o que você possa equilibrar já é vantajoso. Agora, é importante você fazer uma avaliação de imagem da hipófise para excluir um adenoma. E se o seu diagnóstico de ovários policísticos é apenas clínico, agora é a hora de realizar um exame de imagem para avaliar a situação deles.

      Vale a pena também realizar uma avaliação de doenças na Tireoide. O hipotireoidismo é mais frequente quando há infertilidade e policistose ovariana, como no seu caso, e também pode fazer a disfunção menstrual que você tem.

      Vários outros hormônios podem estar influenciando o seu caso, mas como você não os citou não tenho como falar sobre eles.

      O Glifage que sua Ginecologista passou é um bom medicamento. Ele é usado no tratamento da Diabetes e, como a policistose ovariana aumenta a chance de fatores de risco envolvidos na Síndrome Metabólica, esse medicamento é muito útil. Ele também tem efeito antiandrogênico.

      Resumindo: o primeiro passo é dieta e exercícios. Só com isso, se você fizer bem feito e estiver acima do peso, poderá induzir uma ovulação. Se isso não funcionar, procede-se ao Citrato de Clomifano. Quando isso não funciona, podemos usar o Citrato de Clomifeno com a Metformina, dentre outras opções.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte! Se tiver novidades e puder, peço que volte aqui para nos atualizar. 🙂

      Um abraço e boa sorte. Força, que a gestação uma hora chega, Carina!

      • Carina

        Poxa, nem tenho como agradecer por sua atenção e resposta!
        Com certeza todo munto que lhe envia perguntas sobre o assunto é porque está preocupado querendo a melhor informação e porque seu artigo nos passa muita confiança. Mas é incrível como você dá realmente importância de nos responder. Não é todo mundo que faz isso. Obrigada mesmo. Tudo muito explicadinho. Entendi mais você do que minha ginecologista. rs.

        Bom, só pra completar… Vi agora no meu exame que 17-HIDROXIPROGESTERONA tá 280.2 ng/dL, (acho que está alto), minha INSULINA também tá alta (acho que é por causa do Glifage) – 24.1mcU/mL, minha GLICOSE tá ok – 92mg/dL, meu HORMONIO FOLICULO ESTIMULANTE tá 4,1 mUI/mL (acho que tá baixo).
        O resto dos exames está tudo ok aparentemente. rs

        Vou marcar uma consulta para levar esses resultados. Vamos ver o que ela vai falar.
        E a dieta comecei AGORA!!! rs. Tenho muito fé que dará tudo certo.

        Mais uma vez, obrigada!!!

        • Alan Niemies
          Autor do Artigo

          Olá novamente, Carina! Que bom, fico muito feliz em poder ajudar. 🙂 Obrigado mesmo pela força, é isso que me faz continuar a publicar e responder os comentários.

          Com quantos anos você está agora?

          Em relação aos outros resultados de exames, um valor interessante que posso comentar é este da 17-Hidroxiprogesterona. Ele costuma estar DIMINUÍDO em caso de policistose ovariana. No seu caso, isso pode ser indicativo de algo que chammos de “Hiperplasia Adrenal Congênita de Início Tardio”. Sugiro que converse com sua gineco sobre essa possibilidade. Esse exame serve para excluir a hiperplasia de início tardio quando está abaixo de 200 ng/dL. No seu caso, como está aumentado, existe essa possível condição que pode justificar, em grande parte, a sua infertilidade. Isso tudo acontece por uma deficiência de alguma enzima das glândulas suprarrenais. Geralmente, a 21-hidroxilase, que converte, por exemplo, Progesterona em Cortisol. Com a falta dessa enzima, a glândula suprarrenal produz menos derivados de Cortisol e mais hormônios androgênios, como a Testosterona.

          A boa notícia é que, se for realmente isso, temos mais uma possibilidade de tratamento, com o uso de corticoides (geralmente a Hidrocortisona).

          Mais uma vez, espero ter ajudado e assim que retornar da consulta, volte para me contar mais detalhes. 🙂 Um abraço!

  65. Aitana Paula Mesqu

    Boa tarde Dr. Alan. Tenho sentido dores horríveis atrás da orelha direita(na cabeça) e o clínico pediu uma ressonância em que foi diagnosticado um macroadenoma na hipófise. Ao chegar no endócrino, este pediu o exame de Macroprolactina e no resultado diz que a Concentração total de Prolactina e a concentração de prolactina monomérica é de 12,99 ng/Ml. A minha dúvida é: Esta dor terrível tem alguma coisa a ver com o resultado acima descrito?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Aitana.

      Essa dor atrás da orelha pode ter várias causas e geralmente não está relacionada ao macroadenoma de hipófise, apesar de que esta também pode dar dores de cabeça. Os macroadenomas de hipófise também podem produzir outros tipos de hormônio que não a Prolactina. Recomendo que converse com seu médico a respeito dessas dores e talvez também com um clínico geral ou na unidade de saúde, para considerar outras possíveis causas desta dor atrás da orelha.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte! 🙂

  66. nina

    Bom dia Doutor! Tenho uma dúvida. Eu este mês noto que a menstruação veio extremamente escassa quase nada, o que é muito estranho porque costumo ter menstruações abundantes devido a ter diu de cobre, será que o ter vindo tão escassa terá a ver com aumento de prolactina? Pergunto isto pq no outro mês fiz análises hormonais de FSH LH beta estradiol e prolactina e estava tudo bem excepto a prolactina que estava a 37,88 mas o meu médico disse me que não me preocupasse com o valor porque eu estava a tomar amissulprida nessa altura e o médico disse que o aumento veio daí, mas eu agr já não tomo amissulprida e acho muito estranho a menstruação ter vindo em tão pouca quantidade, terá a ver com a prolactina? No outro mês mesmo tendo a prolactina a 37,88 a menstruação veio abundante só que neste mês não, e neste mês já não estou a tomar amissulprida. Se me pudesse esclarecer esta questão ficava muito agradecida 🙂

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Nina. Mesmo com a retirada da Amissulprida, sua Prolactina pode demorar mais tempo para estabilizar. De qualquer forma, pode ser útil realizar uma nova dosagem da Prolactina para analisar seus níveis após a retirada da Amissulprida. Converse com seu médico ou sua médica sobre isso para que possa orientá-la.

      Espero ter ajudado e boa sorte! 🙂

      • Olá Dr.o meu médico me passou cabergolina(dostinex) só q numa caixa só vem 2 compridos ele disse q era pra eu 1/2 de 12 em 12 horas aí so deu dois dias agora não sei se eu continuo comprando e tomando ou paro o q vc acha suas dicas estão mim ajudando muito muito obg!!!

  67. nina

    Ok, obrigada pela informação Doutor. Só tenho mais uma questão. Piercings no mamilo podem provocar aumento de prolactina?

  68. nina

    Eu fui fazer análises hormonais na segunda, vou saber os resultados na sexta, depois venho dizer se a prolactina normalizou ou não. Parece me de facto que o aumento da prolactina não deve ter a ver com eu ter piercing nos dois mamilos além do mais nunca apanhei infecção nos piercings. Fico muito grata por me ter esclarecido, e dou lhe os parabéns pelos seus artigos interessantes e esclarecedores 🙂 na sexta venho cá dizer o resultado das análises

  69. nina

    Boa tarde! Já tenho resultado das análises. FSH está a 5.07 LH está a 21.10 prolactina 18.60 estradiol 79.64 acha que estão normais ou alterados? Também fiz teste de gravidez de urina no laboratório e deu negativo

  70. Mariana

    Boa noite,estou um pouco preocupada ,tomei anticoncepcional sem fazer intervalo durante +- 5 meses ,mas esqueci de tomar algumas pílulas. Parei de tomar a 21 dias e minha menstruação não veio, meu seio está saindo leite em um lado só, estou tendo muita dor cabeça e gases .
    O que pode ser isso?
    Obrigada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Mariana. No seu caso, é importante fazer uma consulta médica com um bom clínico geral ou ginecologista. Provavelmente será realizada uma dosagem de Prolactina e também do TSH, pois eles podem estar envolvidos no seu quadro clínico de amenorreia e galactorreia. É também importante fazer uma dosagem de beta-HCG para garantir que você não está gravida, dentre outros cuidados. Sugiro que busque consulta médica para essa avaliação.

      Espero ter lhe ajudado e se tiver novidades e puder, volte para nos contar. 🙂

  71. Alessandra

    Olá estou a quase 4 meses com ausência de menstruação mais não estou grávida e nunca tive filho e sai dos meus mamilos leite sinto dores e etc sinto todos os os sintomas sintomas de prolactina mais meu médico mim pediu pra fazer o exame e o meu deu 21,1ng/mL e os valores de referência ta :2,8 a 29,2 ng/mL vc acha o que ?? E estou tentando engravidar desde já agradeço!!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Alessandra.

      Em alguns casos menos comuns, por conta de diferenças na estrutura da Prolactina, ela pode não ser imunorreagente, o que significa que o seu exame pode vir normal enquanto, na realidade, os valores dentro do seu corpo podem estar alterados. Se você tem todos os sintomas de hiperprolactinemia (inclusive diminuição da frequência ou ausência de menstruação), pode ser possível tentar uma prova terapêutica com a Cabergolina e avaliar se isso traz resultado ou não. Você pode conversar com seu médico sobre isso.

      Segue um artigo que corrobora essa informação, em que uma mulher com sintomas de hiperprolactinemia mas Prolactina normal no sangue foi tratada com Cabergolina https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2970787/

      Espero ter ajudado e se tiver novidades, volte para nos contar! 🙂

      • Olá Dr.o meu médico me passou cabergolina(dostinex) só q numa caixa só vem 2 compridos ele disse q era pra eu 1/2 de 12 em 12 horas aí so deu dois dias agora não sei se eu continuo comprando e tomando ou paro o q vc acha suas dicas estão mim ajudando muito muito obg!!!

  72. nina

    Boa noite Dr! Sabe dizer me se estes valores hormonais estao bem: FSH 5,07 LH 21,10 Prolactina 18,60 estradiol 79,64. Parecem lhe bem? Tenho algum receio que o LH esteja alto

  73. Karina

    Olá! Meu exame de prolactina deu 94.52ng/ml estou preocupada ainda vou ao médico amanhã, e quero engravidar, mas li algumas coisas q falam q a prolactina causa infertilidade, tenho 34 anos e parei tomar anticoncepcional oral há dois meses tomei por mais de 5anos consecutivos será isto uma causa do aumento da prolactina? E também estava tomando domperidona há uma semana antes de fazer o exame tem alguma coisa haver? Aguardo uma resposta grata.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Karina.

      Sim, a Prolactina aumentada costuma levar à infertilidade. Porém, quando controlada, a fertilidade costuma retornar. A Domperidona é um medicamento bastante ligado à Hiperprolactinemia, então ela pode ter sido a causa desse aumento. Seu médico saberá realizar uma boa conduta em relação ao seu caso. 🙂

      Espero ter lhe ajudado e, quando tiver novidades do seu médico e se puder, volte aqui para nos contar. Um abraço!

  74. Talita Cristina

    Minha cumadre tem um BB de 9meses e ele ainda mama,porem esse último mês após a menstruação o leite dela teve um aumento muito grande,isso é normal?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Talita.

      Isso pode ter várias causas, mas costuma ser normal, sim. Ela pode ter adicionado algo na dieta que tenha influenciado a produção de leite, como um maior aporte de gorduras ou vitaminas e minerais importantes na produção do leite. Além disso, com o crescimento do bebê, ele pode estar mudando sua rotina de alimentação e mamando menos em certo período do dia, o que pode fazer com que mais leite sobre para outros horários. Tudo isso leva um certo tempo até a adaptação.

      Se ela ainda estiver produzindo muito leite e estiver sobrando, vale a pena também buscar uma possível doação deste, pois muitos bebês cujas mães não produzem leite adequadamente ou não amamentam podem obter auxílio com isso. 🙂

      Espero ter lhe ajudado e obrigado pelo comentário!

  75. Carlos

    Dr. Alan, primeiramente parabens pela excelente matéria.
    Minha prolactina está em 22,5 ng/mL e os valores de referência para homens é:
    Homens : 4,0 a 15,2 ng/mL.
    Atualmente tenho fadiga nas pernas e sensação de formigamento na planta dos pés.
    Esta prolactina alta pode ser causa destes sintomas que estou sentindo?
    Obrigado pelas informações.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Carlos.

      Esses sintomas não costumam ser muito comuns em pacientes com aumento da Prolactina. É importante excluir algumas outras causas de fadiga e formigamento nos pés. As principais suspeitas vão depender da sua idade e se você apresenta doenças associadas. De qualquer forma, um bom médico clínico geral será capaz de identificar possíveis causas para esses sintomas ou sua possível ligação com a Prolactina e, se necessário, te encaminhar para um especialista mais adequado. 🙂

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

  76. Adrielle silva

    Olá doutor gostaria que me ajudasse tô muito preocupada,não tenho filhos porém a um ano meios seios sai um liquido transparente e salobo, gostaria de saber se a alguma hipótese de a prolactina não tem cura…mas não sinto nada minha menstruação vem normal e não tenho dor de cabeça..segunda feira irei fazer o exame,há alguma chance de eu ta com um tumor ???

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Adrielle. O líquido secretado pelas glândulas mamárias no aumento da Prolactina costuma ser bastante semelhante ao leite materno. Outras colorações como a transparente podem indicar alguns outros possíveis diagnósticos. Fique tranquila até que realize a sua consulta.

      Se puder, retorne aqui depois para nos contar como foi. 🙂

      Um abraço e espero ter lhe ajudado!

  77. Irley Monique Gonçalves Sodré de Oliveira

    Dr° Alan

    Tenho 29 anos e quero muito engravidar, fiz todos os exames ginecológicos e estou com todos os meus órgãos reprodutores 100%, porém faz 8 meses que tento engravidar sem sucesso, foi identificado alteração nos hormônios PROGESTERONA PLASMÁTICA 2,30 ng/mL e PROLACTINA 28,40 ng/mL, onde o médico me repassou para procurar um Endocrinologista, tem tratamento para normalizar esses hormônios?? E poder engravidar sem problema?

    Desde agradeço pela atenção.

    Sds.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Irley.

      Os valores normais da Progesterona no sangue dependem do momento do ciclo menstrual em que você realizou a coleta. Se isso aconteceu em torno da segunda metade do seu ciclo, o valor parece estar dentro da normalidade. Em relação à Prolactina, como você pode ter lido no artigo, existem várias causas para seu aumento e o seu médico poderá avaliar se é necessário realizar uma busca em relação a essas causas ou acompanhá-la mais de perto. O valor da sua Prolactina, porém, não está muito aumentada.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

  78. GIRLENE CUNHA RIBEIRO

    PARABÉNS PELO ARTIGO. TIROU TODAS AS MINHAS DÚVIDAS.
    Meu resultado de exame deu 38 ng/mL, como a medica achou alta repeti o exame e deu 42 ng/mL ela passou uma remédio para tomar e voltar com 30 dias. Fiquei preocupada e fui pesquisar. E gracas a Deus não tenho nenhum desses sintomas citados acima.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Junia. Relações sexuais tendem a aumentar temporariamente os valores de Prolactina, assim como outros estresses e estímulos fisiológicos. Porém, como relatei no artigo, esses aumentos costumam ser de pequena monta e não alteram significativamente os valores de Prolactina.

  79. Nina

    Ola Doutor boa tarde! Este mes estou com a menstruacao atrasada, fiz analises hormonais a menos de 2 meses e estava tudo normal, o periodo costuma me vir entre o dia 23 ou 24 mas em novembro veio dia 16 e neste mes ainda nada, estou a ficar extremamente nervosa. É possivel ter uma disfuncao hormonal passados menos de 2 meses apos as ultimas analises em que os valores estavam normais? Tambem podera ser gravidez mas eu tenho diu de cobre e faco as revisoes de 6 em 6 meses. As analises que fiz em finais de outubro estava tudo bem, a prolatina tambem estava normal, estava a 18. Ja sera um atraso grande ou devo esperar mais uns dias sem me preocupar? Agradeco desde já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *