Olhos Amarelos

Olhos Amarelados, pele e líquidos orgânicos amarelados são características da icterícia. A icterícia não é uma doença e sim um sinal clínico caracterizado pela impregnação de bilirrubina nestes locais e pode estar presente em diversas doenças e situações. Veja abaixo um pouco mais sobre a bilirrubina e as doenças relacionadas.

Olhos Amarelos

Bilirrubina

A bilirrubina é uma substância proveniente do metabolismo de células velhas do sangue (hemácias) e é responsável por ajudar na digestão de gordura. Está presente em duas formas no corpo: indireta (ou não conjugada) e direta (ou conjugada). A forma indireta está presente no sangue enquanto a forma direta já passou pelo fígado (já foi conjugada) e está pronta para atuar na digestão. Pode ser dosada na forma total (indireta + direta) ou separadamente.

Estou com os olhos e pele amarelados, o que pode ser?

As hipóteses devem ser formadas de acordo com a fração de bilirrubina alterada: direta ou indireta e com o local envolvido: pré-hepático, hepático e pós-hepático. Mais detalhes abaixo:

Aumento da Produção de Bilirrubina

Dentre as situações que podem aumentar a produção de bilirrubina acima do normal está principalmente a hemólise, ou seja, ‘’a quebra de células do sangue’’. Como a bilirrubina é formada quase totalmente do metabolismo de células sanguíneas, fica claro que a quantidade de hemoglobina indireta aumentará, indicando uma localização pré-hepática, ou seja, o problema ocorre antes de chegar no fígado.  Dentre as causas de hemólise, temos:

  • Anemias hemolíticas hereditárias como a falciforme
  • Anemias hemolíticas adquiridas por hemotransfusão, infecções, doença auto-imune, consumo de drogas , entre outros

Outras situações que podem aumentar a produção de bilirrubina são a deficiência de vitamina B12, que causa um aumento do tamanho da hemácia antes ainda de sair da medula óssea (produtora dessas células), sendo destruída e metabolizada e ainda reabsorção de hematomas após algum trauma. Neste último, o hematoma deve ser de um tamanho bem razoável. Um pequeno trauma não causará aumento de bilirrubina.

Distúrbios no metabolismo da bilirrubina

Neste categoria, temos os distúribios de captação da bilirrubina pelas células do fígado (responsáveis por conjugar essa substância) e pela própria diminuição na conjugação.

No primeiro caso, a causa mais comum é o uso da Rifampicina, antibiótico utilizado no tratamento da tuberculose e que causa alterações na membrana do hepatócito, alterando sua capacidade de captar a bilirrubina, causando portanto um aumento da bilirrubina indireta, visto que a substância nem chega a entrar no hepatócito.

No segundo caso temos os problemas na conjugação da bilirrubina dentro da célula, portanto a substância chega a adentrar os hepatócitos mas não é totalmente conjugada por eles, aumentando principalmente a fração indireta da bilirrubina. Esta situação é mais comum e pode ocorrer em diversos casos. São eles:

  • Síndrome de Gilbert
  • Síndrome de Crigler-Najjar
  • Icterícia Fisiológica do Recém-Nascido: transitória, benigna e comum nos recém-nascidos
  • Utilização de Inibidores da Protease (Ver tratamento da AIDS)

Obs: a cirrose, doença que destroi as células do fígado por fibrose entra também como um distúrbio no metabolismo da bilirrubina, visto que há uma diminuição dessas células.

Alterações da Bilirrubina Pós-Conjugação

Podem ser hereditárias ou adquiridas.

Dentre as hereditárias, temos a Síndrome de Dubin Johnson e a Síndrome de Rotor. Essa última é causada por um defeito genético ainda não conhecido. É muito rara e o único sintoma é a icterícia.

Dentre as adquiridas, temos:

  • As que causam dano hepatocitário direto, como as hepatites virais e autoimunes, intoxicações agudas por álcool e drogas.
  •  Colestase: caracterizada pela dificuldade de drenar a bile, causando além da icterícia, prurido (coceira), cegueira noturna, gordura nas fezes, dentro outros. Tem como marcador biológico o aumento da Fosfatase Alcalina e da Gama-GT

Obstrução dos Ductos Biliares: causada principalmente pela presença de cálculo no ducto colédoco (canal que transporta a bile da visícula bililar para o duodeno, onde irá atuar). Mais raramente, pode ser causada por neoplasias (câncer), pancreatite e colangites (inflamação das vias biliares).



Atenção: o MedSimples é um site de caráter informativo e educativo, não substituindo, em nenhum momento (nem com os artigos, nem com as respostas de comentários) uma consulta médica, sendo esta primordial para se realizar um diagnóstico, tratamento e acompanhamento adequados de qualquer paciente.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *