Colecistectomia

ColecistectomiaA Colecistectomia é o procedimento de remoção cirúrgica da vesícula biliar, órgão próximo ao fígado que tem funções de auxiliar na digestão de gorduras e que concentra a bile, líquido produzido pelo fígado e que é lançado no intestino, na altura do duodeno (a primeira parte do intestino, logo depois do estômago).

O método de colecistectomia mais utilizado hoje é a colecistectomia laparoscópica. A alternativa é a colecistectomia aberta (uma cirurgia mais invasiva, na qual o médico faz uma incisão no abdômen do paciente), que é recomendada em alguns casos (veja adiante).

Indicações

A colecistectomia é indicada para pacientes com cólica biliar, colecistite (a popular “pedra na vesícula”) aguda ou crônica, ou ainda colecistite sem cálculos.

A indicação de uma colecistectomia para um paciente depende ainda de 3 fatores:

  1. Presença de sintomas (como dor) frequentes e fortes o suficiente para interferir na rotina geral do paciente;
  2. Presença de uma complicação prévia, como histórico de colecistite aguda, pancreatite, fístula biliar e outras;
  3. Presença de uma condição que aumente o risco de complicações para o paciente, tais como: vesícula biliar calcificada ou de porcelana e/ou um ataque prévio de colecistite aguda sem relação com o quadro sintomático atual.

Existe ainda a chamada colecistectomia profilática (preventiva), que é feita para evitar complicações adicionais no paciente sem sintomas. Ela é recomendada em pessoas com cálculos grandes (maiores do que 3 cm de diâmetro) e pacientes com cálculo em uma vesícula biliar com alguma alteração anatômica congênita.

Pacientes jovens com cálculos biliares podem complicar com mais frequência (por conta do estado hormonal). Não é recomendada a colecistectomia profilática nesses casos, mas uma atenção maior é importante.

A mesma atenção também deve ser dada a pacientes diabéticos (especialmente a Diabetes Melito Tipo 1 ou Tipo 2 já evoluída). Por conta da neuropatia, esses pacientes podem desenvolver complicações sem sintomas e, quando chegam ao hospital, é mais comum haver gangrena e perfuração.

Colecistectomia Laparoscópica

Essa colecistectomia (também chamada de colecistectomia videolaparoscópica ou colecistectomia por vídeo) é a mais usada atualmente, por ser minimamente invasiva. Além disso, suas vantagens são a recuperação no pós-operatório em menor tempo (o paciente sai do hospital no mesmo dia ou no próximo após a cirurgia) e o menor custo.

Ainda, estudos mostram que complicações se desenvolvem em apenas 4% dos pacientes e a taxa de mortalidade é bastante baixa (menor do que 0,1%). Além disso, lesões do ducto biliar (canal que leva a bile do fígado à vesícula) são também pouco comuns (0,2-0,5%).

Colecistectomia Videolaparoscopica

Exemplo de Colecistectomia Videolaparoscópica

Na remoção da vesícula biliar por videolaparoscopia, o cirurgião faz uma ou mais pequenas incisões no abdômen do paciente (de 0,5 a 1 cm) para a introdução de pequenos tubos cilíndricos, que contêm os equipamentos cirúrgicos e uma pequena câmera de vídeo, que guiará o procedimento. A câmera de vídeo ilumina o abdômen do paciente e envia uma imagem aumentada a um monitor, onde o cirurgião tem uma boa visão da cirurgia e faz o processo manipulando os equipamentos.

Quando a vesícula é identificada, o cirurgião coloca clipes de titânio que apertam a artéria cística (que leva sangue à vesícula) e o ducto cístico (que leva o líquido biliar da vesícula em direção ao intestino). Fazendo isso, o cirurgião isola a vesícula e pode removê-la. O processo normalmente não leva mais do que 1 hora.

Colecistectomia Aberta

Esse método de colecistectomia é feito quando, no início do procedimento para remoção da vesícula biliar, o cirurgião tem dificuldade para localizar estruturas anatômicas críticas e importantes para o procedimento (como o ducto cístico e o ducto biliar comum). Isso pode acontecer por conta de variações anatômicas de alguns pacientes.

Nesses momentos, a equipe cirúrgica que estava pronta para fazer uma colecistectomia laparoscópica acaba realizando o procedimento aberto, até mesmo para a própria segurança do paciente. Isso costuma ocorrer em 3 a 5% dos casos.

Colecistectomia Aberta

Exemplo de Colecistectomia Aberta

A colecistectomia aberta é um procedimento mais invasivo e que aumenta os riscos de infecção. Porém, a frequência de danos ao ducto biliar são menos frequentes nesse tipo de cirurgia.

É feita uma incisão em torno de 12 a 18 centímetros e levam 2 a 3 dias para saírem do hospital, além de um repouso em casa por algumas semanas no pós-operatório.

Colecistectomia com Colangiografia

Colangiografia

Colangiografia

Em alguns casos, o médico pode optar por realizar um procedimento de Colangiografia ao mesmo tempo da colecistectomia laparoscópica. Na Colangiografia, são acrescentados fluidos fluorescentes nos ductos (canais) biliares e são feitas imagens por Raio-X. Com isso, o médico consegue visualizar como está a passagem do líquido biliar até o intestino e identificar possíveis cálculos, assim como outros tipos de problemas (lesões, estreitamentos ou dilatações dos ductos ou outras obstruções, como tumores ou corpos estranhos).

Se não houverem lesões adicionais do ducto, a vesícula é removida sozinha. Caso contrário, algo poderá ser feito para retirar os cálculos do ducto ou solucionar outros problemas na região.

Complicações

A complicação mais séria da colecistectomia é a injúria ao ducto biliar, que hoje ocorre raramente, em apenas 0,25% dos casos. É mais comum de acontecer quando o paciente indicado para o procedimento apresenta colecistite aguda. Cirurgiões que fizeram mais de 25 cirurgias laparoscópicas também têm menos chance de causar alguma injúria ao ducto.

Os problemas mais comuns envolvem vazamento do conteúdo do ducto cístico, laceração do ducto, transecção (corte) completo do ducto e injúrias térmicas.

O reconhecimento precoce da complicação permite tratar o problema rapidamente, com um reparo aberto do ducto biliar. Caso o vazamento não seja visualizado na cirurgia, ele pode ser reconhecido por conta de icterícia, febre e dor abdominal alguns dias depois do procedimento, e pode ser tratado com sucesso pelo ERCP (Colangiopancreatografia Endoscópica Retrógrada), por inserção de um stent endoscópico ou por esfincterotomia.

Biópsias

Após a remoção cirúrgica da vesícula biliar, o cirurgião costuma mandá-la para um exame patológico, a fim de confirmar o diagnóstico do paciente e procurar por possível câncer. Se este estiver presente, é necessária uma nova cirurgia para remover partes do fígado e linfonodos que estavam próximos à vesícula.

Sinto dores após a colecistectomia. Isso é normal?

As dores após uma cirurgia de retirada da vesícula são uma queixa bastante comum. Só aqui no MedSimples já recebemos dezenas de comentários de pacientes preocupados com esse problema, então resolvi atualizar o artigo explicando mais sobre isso.

Nós podemos chamar essa condição, inicialmente, como Síndrome Pós-Colecistectomia e ela afeta de 5 a 40% de todas as pessoas que fizeram colecistectomia. Uma “síndrome” nada mais é do que um conjunto de sintomas (o que você está sentindo; nesse caso a dor) com sinais (outros dados que o médico encontra na consulta médica, como dor à palpação do abdôme). Essa Síndrome Pós-Colecistectomia NÃO é um diagnóstico da CAUSA do problema. Apenas indica que essa causa deve ser investigada.

E essa dor pode ter diversas causas. A vesícula biliar serve como um reservatório de bile. Quando ela é removida, mais bile pode refluir para o estômago e pode atingir até mesmo o esôfago. Isso pode trazer sintomas de gastrite e esofagite, que podem trazer dor no meio do peito ou na “boca do estômago”. Pela falta da vesícula, a bile também pode causar sintomas de diarreia e dor do tipo cólica, nas porções mais baixas do abdômen.

Outra causa dessas dores podem ser as famosas bridas cirúrgicas, que são aderências de tecido entre os órgãos e a parede interna do abdômen. Isso é comum em qualquer cirurgia abdominal e pode trazer dor difícil de ser tratada, que pode se estender por longos períodos e se tornar crônica.

Além disso, pela cirurgia na região da vesícula, pode haver disfunção ou estenose do chamado esfíncter de Oddi. Esta é a região em que desembocam os sucos pancreáticos e a bile no intestino, na região do duodeno. Quando este esfíncter não funciona direito (e isso pode acontecer após uma cirurgia de colecistectomia), dores podem surgir. Essa dor geralmente é localizada na região superior direita ou central do abdômen, costuma durar pelo menos 30 minutos e vai aumentando até atingir um pico de dor e depois permanece mais um tempo nesse pico. Essa dor não costuma melhorar com movimentos intestinais, alteração de postura ou antiácidos e outras causas devem ser excluídas antes do diagnóstico.

Como vocês podem perceber, existem várias causas dessa dor após a colecistectomia. Ela deve ser motivo de preocupação quando passa a atrapalhar as suas atividades do dia-a-dia e se ela estiver aumentando de intensidade com o passar do tempo (ou seja, quando estiver piorando). Nestes casos, é importante conversar com o médico que te acompanha. Destes 5 a 40% dos pacientes que apresentam dor após essa cirurgia, até 10% vão ter dor crônica e difícil de ser tratada, infelizmente.

No caso dos pacientes com diarreia, esta pode durar de alguns dias até anos. Isso pode acontecer em 20% dos casos, mas a diarreia é normalmente tratada com medicamentos como a Colestiramina.



Atenção: o MedSimples é um site de caráter informativo e educativo, não substituindo, em nenhum momento (nem com os artigos, nem com as respostas de comentários) uma consulta médica, sendo esta primordial para se realizar um diagnóstico, tratamento e acompanhamento adequados de qualquer paciente.

91 Comentários

  1. Minha Mãe fez uma cirurgia de retirada de vesicula por video e após o 8º dia a Bilis Fistulou, fizeram nova cirurgia para conter essa fistula e novamente no 8ºdia Fistulou. Agora os médicos ainda não decidiram se vão abordar novamente. Estamos no aguardo. E com uma grande dúvida foi erro médico ou não.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Josiane. Realmente a Colecistectomia pode trazer algumas complicações e é dever da equipe médica analisar a melhor forma de abordagem, como você mesmo citou. Vale lembrar também que complicações são comuns em cirurgias como esta, muitas vezes sem nenhum erro médico. Um abraço, obrigado pelo comentário e boa sorte com os cuidados da sua mãe!

  2. Queria mais detalhes sobre vantagem de usar método colecistectomia aberta ou colecistectomia por videolaparoscopia. O custo videolaparoscopia realmente vale apenas? Obrigado .

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Marçal. As vantagens da videolaparoscopia vêm porque o procedimento é menos invasivo. Assim, os cortes são menores, o tempo de recuperação é menor (a alta hospitalar é mais rápida) e a chance de infecções é menor. Sempre que for possível realizar a laparoscopia, vale a pena. Um abraço e obrigado pelo comentário! 🙂

  3. Geraldo Gabriel Alves Filho

    Fiz a retirada por laparoscopia. quatro furos :um no umbigo, outro na altura do esôfago, e dois do lado direito acima do umbigo (quase entre os dois , porém de lado.
    Não senti muita incomodação. Apenas como uma dor abdominal muscular.
    Queria saber se posso dirigir, (direção hidráulica, e a embreagem que é mais pesado). Posso ficar no computador como estou agora.
    Tomei remédio para dor e gases só.
    Operei dia 29 de janeiro e hoje é 01/02/2014.
    Esqueci, apos o almoço sinto um pouquinho de asia, mas parei de tomar omeprazol todos os dias.
    Tenho tido sim um pequena diarreia .
    Na verdade este nos primeiros dias, e pro enquanto é só o que posso relatar.
    Geraldo – Servidor Publico Teresópolis RJ

  4. Erika

    Olá Dr. Alan,

    Quando a cirurgia é recomendada? Não sinto dores, mas os cálculos são pequenos e em grande quantidade (1/3 da vesicula). Você acha que vale a pena o risco da cirurgia, tendo em vista não sentir qualquer cólica ou sintoma desconfortável?
    Ps: tenho 37 anos, sobrepeso, pré-disposição para diabetes e hipertensão e cicatrização ruim (queloides).

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Erika, como vai? Olha, apenas um médico que trabalha nessa área e que poderá analisar seu caso de perto poderá ou não indicar um procedimento cirúrgico. Mesmo sem sintomas, muitas das vezes os cálculos devem ser retirados para evitar futuros problemas. Consulte um médico.

      Espero ter lhe ajudado e boa sorte! 🙂

  5. silvia

    Fiz uma cirurgia para retirada da vesicula pelo metodo aberto. Ja faz um ano e sinto dores terriveis no local, abaixo da costela, como se a pele tivesse rasgando por dentro, e um inchaco no local.

  6. Claudia

    Artigo extremamente esclarecedor. Objetivo, cheio de informações. Vim apenas em busca do tempo de recuperação para a cirurgia de retirada da vesícula, mas deu vontade e valeu a pena ler sobre os demais aspectos. Um panorama bem desenhado da questão. Agradecida.

    • Boa. Tarde!
      Estou.muito preocupada, ha uma semana retirei minha visicula. Fiz essa cirurgia pelo método de corte e agora, uma semana depois está saindo uma agua meio amarelada no cantinho, isso é normal?

      • Alan Niemies
        Autor do Artigo

        Olá, Fatima. A drenagem de qualquer tipo de líquido pela ferida operatória é sempre algo que temos que olhar com cuidado. Uma secreção serosa (bem clarinha, mais parecida com água ou saliva) é algo que não nos preocupa. Já uma drenagem sanguinolenta (avermelhada) ou mais amarelada deve chamar a atenção. Essa secreção amarelada pode ser purulenta, o que pode indicar uma infecção bacteriana em sua ferida operatória e, sendo assim, deve receber tratamento específico. Outro fator que reforça a ideia de infecção é a presença de odor fétido nessa secreção. Sugiro que retorne ao seu médico para que seja avaliada. Obrigado pelo comentário e boa sorte!

  7. Isabel Pachelli

    Fiz a cirurgia por video na terça feira, dia 29/4/2014, às 07:00 hs. Foi muito mais tranquilo do que tudo que já havia lido em relatos de quem fez antes de mim. Logo as 19hs do mesmo dia recebi alta. Não senti sequer náuseas ou tonturas quando acordei da anestesia. As dores pós cirurgicas foram de pequena intensidade. Vale a pena fazer a cirurgia por vídeo e o preço total não é alto.

  8. gilmaria

    Tenho múltiplasos cálculos e tô com muito medo da cirurgia pois tenho muito tempo q tenho pedras na vesícula mas não me encomodava tanto mas tive uma crise e fui fazer o exame de ultra e constantou múltiplos q nem tem como ver o tamanho e estou com a barriga enxada e estou na fila da cirurgia no hu hospital universitário de Sergipe e gostaria de saber sobre meu casa de tantas pedras..bjssssss e obrigada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Gilmaria. A cirurgia de Colecistectomia é uma das mais comuns de serem realizadas por cirurgiões, especialmente em hospitais universitários. Fique tranquilo, pois é um procedimento relativamente rápido e com uma baixa frequência de complicações. Além disso, o mais comum é encontrarmos múltiplos cálculos e não apenas um cálculo, como foi no seu caso. Isso não traz nenhuma complicação para a sua cirurgia.

      Um abraço e espero ter ajudado!

  9. mariana ferrari

    Ola fiz a retirada da vesícula por video e depois de um ano voltei a sentir novas dores, entao procurei o gastro e fiz uma cocolangiopancreatografiaretrogada +papilotomia descobriram que estava com papilite , fikei internada pir 15 dias e melhorei so ke depois de 2 anos voltei com as dores e depois das dores comecei com hemorragia e as dores sao fortes.ddeve procurar novamente o gastro? Pode ser grave?.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Mariana. É importante, sim, que você procure o seu gastroenterologista novamente, para que possa avaliar sua situação mais de perto. Espero ter ajudado e boa sorte!

  10. souzenilma maria de souza silva

    GOSTEI MUITO DA PUBLICAÇÃO ;GOSTARIA DE MAIS ESCLARECIMENTOS. MINHA MÃE FEZ A RETIRADA DA VESÍCULA POR CAUSA DA COLECISTITE E O MEDICO ENCAMINHOU PARA A BIOPSIA. DEVO ME PREOCUPAR MUITO COM ISSO; O MEDICO ACHA QUE ELA TEM CÂNCER?
    ME AJUDE, ESTOU MEIO QUE DESESPERADA, PRECISO DE AJUDA.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Souzenilma. É rotina (costume) de vários cirurgiões encaminhar a vesícula biliar para biópsia após a sua remoção e isso não deve ser motivo de preocupação, fique tranquila! 🙂 Obrigado pelo comentário!

  11. Jessica

    Fiz a cirurgia vão fazer 3 anos em junho , porém desde então venho sentindo Dores , e e tenho um inchaso bem do lado direito ao lado da cicatriz pois minha cirurgia foi aberta e retirei a visicula , nesses 3 anos O inchado só foi aumentando , e agora está como Se fosse uma bola na barriga , sinto cãibras uma do muito forte . Gostaria de saber se é normal ! Obrigado

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Jessica. Pode não ser normal e é necessário procurar um médico que possa te avaliar. Pelas características do inchaço, é possível que seja uma hérnia incisional, ou seja, uma fraqueza de parede abdominal na região da sua incisão para a cirurgia, que deve ser corrigida com uma cirurgia adicional. Espero ter ajudado e boa sorte!

  12. Fiz a colecistectomia por videolaparoscopia a mais de 10 anos e até hoje tenho problemas de diarreia após as refeições. gostaria de saber se existe alguma outra maneira para conter isso que não seja com o uso do medicamento Questran Light que além de ser muito caro vive em falta nas farmácias.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Helcio. Muito provavelmente a causa de sua diarreia não é a realização da colecistectomia. Além disso, Questran Light não costuma causar diarreia como efeito colateral: até pelo contrário, seu efeito adverso mais comum é a constipação. O Questran Light é composto por Colestiramina e está sendo usado para tratar colesterol alto (hipercolesterolemia), especialmente LDL elevado. Ele pode ser substituído por classes de medicamentos mais baratos, inclusive disponíveis em Farmácias Populares e distribuídos pelo SUS. Converse com o médico do seu posto de saúde a respeito da substituição desse medicamento por algo como a Sinvastatina ou medicamentos dessa classe, que são as mais usadas no tratamento de Dislipidemias (como o colesterol elevado). É importante também pesquisar a causa exata da sua diarreia, para que você não tenha problemas maiores de saúde por conta dela. Um abraço e espero ter ajudado!

  13. Didi

    Removi via video laparoscopia minha vesicula há seis dias e fazia 30 anos que convivia com minha pedreira. Desde a segunda manhã após a cirurgia, sinto apenas uma sensação de ardência internamente, na região da vesícula biliar. Não tive complicação alguma.

  14. Priscila

    Vou fazer cirurgia convencional para remoção de vesícula dentro de um mês. Meu medico me informou que a anestesia será Raqui. Mas todos os casos que vejo foram com anestesia geral. Foi um equivoco do meu medico esta informação ou realmente pode ser com a Raqui.?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Priscila, tudo bem? O uso da Raquianestesia na cirurgia videolaparoscópica de retirada da vesícula é mais comum e bem documentada na literatura médica. Já para a cirurgia convencional (aberta), tudo dependerá da habilidade do cirurgião e do anestesista envolvidos, pois é realmente mais comum ser utilizada a anestesia geral. É importante que você retire essa dúvida durante a sua consulta pré-operatória com o anestesista que participará da sua cirurgia. 🙂 Um abraço e sucesso na cirurgia!

  15. gilmaria

    Oi doutor fiz a cirurgia no hu e foi aberta porq por vídeo o aparelho quebrou não senti nda.. so vontade de vomitar depois da cirurgia e tenho 40 dias da cirurgia e não estava sentindo nda e agora quando como sinto umas ffisgadas no local da cirurgia e algumas dores no local e no meio do estômago e logo começo a arrotar.. e o que sera ? Bjs

  16. Silvia

    Doutor tenho que fazer uma cirurgia da vesícula mais tenho medo pq no meu parto tive um pré eclampse,será q posso fazer a cirurgia?pois sempre tenho pressão baixa…obrigada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Silvia. A partir da avaliação pré-operatória do seu cirurgião, ele saberá identificar se você corre qualquer risco durante a sua Colecistectomia. A solicitação de exames varia, mas costuma conter um Hemograma, um Raio-X de tórax e um Eletrocardiograma, sendo esse último importante no seu caso. Boa sorte!

  17. inaie

    Boa noite ….
    Fiz cirurgia de retirada da vesicula com corte faz 2 semanas e agora ta vazando um liquido laranja o q devo fazer??

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, inaie. É importante que você procure o seu médico novamente para que ele verifique essa secreção. Um líquido de coloração mais amarelada ou alaranjada pode indicar uma infecção de ferida operatória e merece um cuidado especial com nova avaliação. Boa sorte!

  18. Flávio Aurélio De Castro

    Olá!
    Minha visicula estava inflamada, fizeram uma cirurgia aberta e com emergência.
    Fato é que o pós operatório ocorreu bem, porém após 35 dias, sinto uma dor forte na parte alta do corte e inchaço. Fui ao medico e realizaram uma ecografia e hemograma, segundo o médico está tudo normal. O inchaço tem reduzido porém as dores são presentes só aliviadas com medicação. Estou muito muito preocupado mesmo. Por favor preciso de uma opinião profissional. Muito obrigado!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Flávio. Normalmente, cirurgias abertas e com uma vesícula inflamada, como foi o seu caso, são cirurgias maiores, mais complicadas e que duram mais tempo. Portanto, é comum demorar mais para voltar à vida normal após esse tipo de procedimento. A dor é algo que varia de paciente para paciente, mas costuma ser a última coisa a desaparecer. Porém, é normal esperarmos que a dor não esteja aumentando de intensidade. Se ela estiver igual ou diminuindo, por mais que lentamente, você deve estar no caminho certo de recuperação. Se notar que a dor está piorando, é importante procurar o seu médico novamente.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  19. Erika

    Doutor , minha mãe tem diabete e vai operar daqui uns 2 meses, pelo SUS. Ainda não sabemos como vai ser a cirurgia, mas estou desesperada se fizerem esse corte aberto, minha maior preocupação é por causa da diabete dela. Sem dizer na pressão alta que ela tem, bronquite e fuma muito…
    Como proceder nesse caso?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Erika. A Diabetes, bem como quaisquer outros fatores que nós médicos chamamos de “comorbidades” (doenças associadas) sempre levam a um risco maior em qualquer tipo de cirurgia. Porém, quando encaminhada a essa cirurgia, sua mãe certamente passou ou passará por uma avaliação médica cuidadosa, que irá avaliar o risco e o benefício da cirurgia, no caso dela. Um médico capacitado sempre prezará pela saúde de sua mãe, independente do tipo de cirurgia que ela for submetida. Porém, existem medidas que vocês podem realizar em casa para que aumentem as chances de sucesso na cirurgia. É importante que, nesses meses que antecedem a cirurgia, sua mãe faça um controle cuidadoso dos níveis de glicemia no sangue, e procure manter a pressão arterial controlada, bem como parar de fumar, se assim for possível. Tudo isso fará com que seu organismo responda melhor à cirurgia.

      Espero ter lhe ajudado e desejo boa sorte no procedimento!

  20. Denise

    Fiz cirurgia de vesícula por vídeo, hoje faz 23 dias da cirurgia, porém ainda sinto dores no umbigo e meu abdome está muito inchado ainda, gostaria de saber se é normal. Com 23 dias de cirurgia, já não era para o abdome ter voltado ao tamanho normal?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Denise. Tudo depende de como foi a sua cirurgia: existem cirurgias mais simples, rápidas e sem complicações, e existem cirurgias que, por terem sido mais complicadas, levam a um tempo de recuperação um pouco maior. Esse tempo também varia de pessoa para pessoa, de acordo com cada organismo. Sendo assim, pode ser normal que seu abdôme ainda esteja inchado, mas o normal é que você note uma melhora, mesmo que pequena, ao longo dos dias. Ou seja, seu abdôme hoje deve estar melhor do que há uma semana atrás, e assim por diante. Se algo estiver piorando ou as dores aumentando, é importante procurar o médico que lhe acompanha para uma reavaliação.

      Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  21. Shirley

    Ola! Fiz a retirada da vesícula por videolaparoscopia dia 15/07 e hj começou a sair um liquido do meu umbigo na cor meio esverdeado com um cheiro forte é normal?
    Obrigada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Shirley. Esse tipo de líquido pode não ser normal. É importante procurar o médico que está acompanhando o seu caso para que ele possa reavaliá-la. Boa sorte!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Ana. Dentro de 2 a 3 dias você estará pronta para receber alta do hospital, se tudo correr bem. Depois, são necessárias medidas de repouso algumas semanas após a cirurgia, em casa, para que você se recupere. Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  22. Fatima Pessaanha

    Oi Dr. Alan…Boa Noite!
    Venho agradecer sua ajuda. No dia 11 de maio, postei um comentário sobre a minha operação de vesícula, pois estava saindo um líquido da minha cicatriz, e o senhor prontamente explicou o que poderia estar acontecendo. Voltei ao cirurgião e verificamos que não era nada grave! Agora Dr., minha dúvida é outra: Já tudo cicatrizado. Porém… abaixo da cicatriz e dos lados, minha barriga parece estar cheia de espinhos e muito dormente!…. Será isso normal doutor ?????
    Um Abraço Doutor. E muito obrigada.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Fatima. Fico muito feliz em ter lhe ajudado! Em relação a essas alterações de sensibilidade, nós chamamos isso na de “parestesia” na Medicina. Depois de uma cirurgia, é extremamente comum que se leve muito tempo (meses) para que essas sensações deixem de existir. Os receptores nervosos e neurônios que inervam a região sofrem lesão que é impossível de evitar, pois eles estão em toda a parte em nosso corpo. Com o tempo, porém, isso tende a diminuir e você passa a se acostumar, até que tudo volte ao normal.

      Espero ter ajudado novamente, Fatima. 🙂

  23. Hellen

    olá doutor! Fiz uma cirurgia aberta de vesícula mesmo estando gravida de 3 meses! Fui operada as pressas pois eu estava correndo riscos, os pontos ficaram sequinhos e aparentemente a cicatrização esta boa, minha dúvida é saber se pode acontecer algo no local do corte, conforme minha barriga for crescendo??

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Hellen. É importante cuidar com uma diástase de sutura, que seria a abertura da cicatriz por excesso de pressão abdominal. Como você está grávida, esse risco é aumentado.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  24. patrizia

    Dear doctor,my husband had a bad ittero,and in the ospital (an italian ospital) had a biopsia of liver (fegato?) Good work,patrizia.p.s. Is possible that was a carcinoma? thank you

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Hello, Patrizia. It’s not usual to correlate a gallbladder with liver cancer such as a carcinoma. A liver biopsy may be used to detect several diseases other than a carcinoma, so you shouldn’t be worried until the results come. A liver cancer is also more common in people with a long alcohol use history and chronic hepatitis B or C for a long time.

      I hope I could help you and thanks for your comment! Best wishes for your husband.

  25. Mario Matsumori Junior

    Bom dia Doutor, minha mãe fez a cirurgia para retirada das pedras na visicula, porem em um dos furos na região abdominal está saindo um liquido meio avermelhado porem bem claro. Devo retornar ao médico imediatamente ou é normal? Está a dois dias assim? o que faço?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá Mario. É importante que qualquer saída de líquido pelas cicatrizes seja reavaliada pelo médico que acompanha sua mãe.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  26. Priscila

    Olá, boa tarde!
    Fiz a cirurgia de coleocistectomia em 2007 e hoje fiz uma ultrassonografia de abdome total e na foto diz: vesicula biliar nvpo o que isso quer dizer?
    Desde já agradeço.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Priscila. A sigla “nvpo” em Medicina costuma indicar a presença de náuseas e vômitos pós-operatórios. Esta pode ter sido o motivo da indicação da sua ultrassonografia ou apenas um detalhe a ser entendido pelo ultrassonografista.

      Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário!

  27. Cris

    Olá Dr fiz cirurgia por vídeo da vesícula a 22 dias e tenho sentido dor no estômago ao respirar fundo e a sensação de algo na garganta,isso é normal?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Cris. Eu atualizei recentemente o artigo com mais informações sobre dor após esse tipo de cirurgia. Esse tipo de dor pode ser relacionado à bridas cirúrgicas ou outros problemas, ou ainda gastrite e esofagite relacionadas ao aumento do refluxo da bile para estômago e esôfago. Se a dor ainda estiver persistindo ou atrapalha as suas atividades diárias, convém conversar com seu médico.

  28. Marcelo Figueira

    Boa tarde Doutor.
    Fiz a cirurgia de retirada da vesícula por vídeo no dia 31/08. Correu tudo bem.
    Gostaria de saber quando posso voltar a correr e a jogar tênis.
    Grato.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Marcelo. A partir de 10 dias de cirurgia você já pode tentar fazer exercícios leves como caminhar, nadar, pedalar ou dirigir. Dentro de 1 mês imagino que já esteja apto a realizar corridas e jogar tênis. Comece de leve e procure adequar seus exercícios o suficiente para não sentir dores. Espero ter ajudado e obrigado pelo comentário. 🙂

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Valéria. Acabei de atualizar o artigo com mais informações sobre esse tipo de dor após a cirurgia. Uma dor residual é comum após a colecistectomia e pode se tornar crônica, por diversos motivos. Se a dor não atrapalha muito suas atividades diárias e não está piorando, não deve ser motivo de preocupação. Infelizmente, ela pode permanecer por mais tempo, mas se te incomoda deve ser investigada.

  29. Olinda Fonseca

    Bom dia. A minha mae fez essa cirurgia via laparoscópica e agora apos 1 mês e 1 semana pos cirurgia, mantem abdómen bastante distendido (aparenta gravidez de 6 meses) com mau estar e alguma dor.Nao me parece normal tal situação.Concorda? O que posso fazer ? Obrigada Olinda Fonseca

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Olinda. Acabei de atualizar esse artigo com algumas informações a mais a respeito da dor depois da Colecistectomia. Se tiver interesse, pode reler essa parte, no fim do artigo. Esse tipo de distensão realmente não é comum após esse tempo de cirurgia, principalmente laparoscópica. Como ela está acompanhada de mal estar, é importante consultar o médico que acompanha sua mãe para esclarecimentos.

  30. Gilmara Fernandes

    Olá Allan, Fiz cirurgia de retirada da vesícula, por vídeo, em 19/08, minha recuperação está sendo boa, quase sem dores, porém nesses últimos dias, sinto um incomodo na região onde ficava a vesícula, uma sensação de alguma coisa raspando, principalmente quando estou deitada, geralmente quando respiro fundo. É normal faz parte da cicatrização, tende a passar ou devo me preocupar??

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Gilmara. Atualizei recentemente esse artigo com mais informações sobre a dor após essa cirurgia. As causas são várias: pode sim ser parte da cicatrização, como também pode indicar a presença de bridas cirúrgicas ou outros problemas como alteração do esfíncter de Oddi. Se as dores são leves e não a incapacitam para as atividades diárias, sugiro aguardar. Se estão muito incômodas, talvez seja interessante conversar com o médico que está acompanhando o seu caso.

  31. Olá, fiz uma cirugia tradicional da vesícula porém 24 horas depois senti dores abdominal crónicas com 48 horas tive um diagnóstico de uma fístula um derrame na minha região pélvica provocada pela a bilê q demarrou e tive que fazer uma cirugia de emergência para lavar a região e colocar o dreno uma larapatomia… Até então estou me recuperando muito bem estou a 10 dias internada aguardando o termino da saída da bíle pelo dreno… Porém somente ontem soube q o medico Michel no meu intestino disse que fez como um (y)dentro de mim pq algumas pessoas são diferentes não entendi muito bem como se chama e procede essamunca no intestino e qual sua função?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Joselia. Pelo o que eu pude entender, seu médico realizou um procedimento que nós chamamos de Hepaticojejunostomia em Y de Roux. A vesícula biliar, retirada no seu procedimento, serve para armazenar a bile. Quando ela é removida, toda a bile, que é produzida no seu fígado, precisa sair para o intestino, sem vazamentos. No seu caso, pode ter acontecido alguma lesão nestes ductos durante a cirurgia. Quando isso acontece, é preciso realizar um novo procedimento para evitar que essa bile continue vazando, como aconteceu no seu caso. Para isso, é realizada a ligação de um dos ductos que carrega a bile, na porção anterior ao vazamento, diretamente ao seu intestino (na região chamada de Jejuno), para que a secreção da bile volte a drenar para o lugar correto.

      E, como seu médico disse, cada pessoa responde de maneira diferente a uma cirurgia e complicações são inerentes a qualquer procedimento. De qualquer forma, ele parece ter tomado uma boa conduta frente à complicação da sua cirurgia.

      Espero ter ajudado e desejo-lhe uma boa recuperação!

  32. Antonio Aquino Ferreira

    Olá doutor vou também fazer uma cirurgia de versícula e a minha cirurgia será aberta eu espero que essa cirurgia não me traga nenhuma complicação como dor crônica ou enjôo ou pirose porque não tenho disso. O que tenho é apenas uma pedra única na versícula biliar de 1,6 cm. Não sinto dor forte só uma dor fraquinha com uma pequena agonia e sempre passageira debaixo da costela do lado direito acima do estômago que logo passa e fico bem e quando como bastante logo a dor passa rapidinho e fico superbem. Espero que não piore o meu caso com essa tal de cirurgia porque se for pra arrumar problema eu prefiro ficar com essa pedra na versícula pelo resto da vida que nem me incomoda tanto.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Antonio. É por conta dos problemas ocasionados por qualquer tipo de cirurgia que a indicação de realizar ou não uma cirurgia deve ser bem clara. Se o seu médico tem uma indicação realmente válida para ela, é importante realizá-la. Às vezes, a complicação futura por manter essa pedra é pior do que as complicações da cirurgia. Porém, de modo geral, concordo com você: é preciso selecionar a importância de se realizar a cirurgia ou não com muito cuidado, pois muitos problemas posteriores são bastante incômodos.

      De qualquer forma, se você se submeter à cirurgia, espero que tudo vá muito bem!

  33. Antonio Aquino Ferreira

    Pelo que notei nesses comentários as pesdoas passam desespero e medo para todos porque acho que as pessoas que fizemos cirurgia de versícula se deram mais mal do que bem pelos sintomas e complicações após a cirurgia. Ao que parece seriam para as pessoas melhor ficar com a dor da versícula provocada pela pedra porque a dor passa com remédio e viver a vida sem tirar a versícula seria mais melhor e ficar assim mesmo seria mais vantajoso.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá novamente, Antonio. Realmente, nos comentários muitas pessoas queixam-se de problemas após a cirurgia. Porém, é importante notar que, pessoas com as quais a cirurgia ocorreu muito bem e sem queixas posteriores não costumam procurar mais informações sobre isso na internet. Estas pessoas acabam não acessando o MedSimples e, assim, não deixam detalhes de suas boas cirurgias. Nosso site tem, por isso, o que chamamos de um “viés”: só aparecem para comentar as pessoas que tiveram problemas. E essas costumam ser a minoria na população.

      De qualquer forma, como respondi no seu comentário anterior, é preciso realmente ter uma indicação válida antes de realizar uma cirurgia como a Colecistectomia.

      Um abraço e obrigado por sua contribuição muito boa para a discussão!

  34. Nathalli

    Ola amanha faz uma semana da minha cirurgia foi o dos 4 furinhos ai hj o corte do umbigo começo sangrar um sangue escuro e grosso fui na emergencia da minha cidade e ele espremeu falou q era tipo um sangue q ficou isso e normal acontecer? estou assustada

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Nathalli. Pode ter sido algum pequeno coágulo que se formou no local da incisão, mas não tenho como dizer nada com segurança. Se os sintomas retornarem, é importante procurar o seu médico novamente.

      Espero ter ajudado e boa sorte!

  35. Nathalli

    Obg!
    Hj dps do banho ta saindo dnv mas n doi n sinto nda apenas sai esse sangue e nao é tipo mto de chega a escorrer
    Estou preucupada e minha consulta só e terça feira 🙁

      • Nathalli

        Ola eu estou bem dessa vez rs parou de sangrar pq ja fez casquinha mas fui na consulta e ele disse q é normal que tipo machucou e aconteceu isso.
        Em 30 dias eu posso pega meu bb de 9 meses no colo normal? Esqueci de tira essa duvida cm o doutor.
        Obg bjos.

  36. Albino Sousa

    Dr. Alan, obrigado pelos comentários e ajudas. Retiraram a minha vesícula há 8 dias, que estava muita estendida e tinha muitos cálculos biliares. Quando posso conduzir o meu automóvel e poder fazer ginásio?? Muito obrigado!

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Albino. Fico feliz que tenha gostado! Em geral é necessário um mês de repouso antes de dirigir e realizar atividade física. É importante também pegar leve no início.

      Espero ter ajudado e um abraço!

  37. Jussara Santos

    Ola Dr tudo bem?
    Venho por este tentar ter uma explicação, tem 23dias q operei tive gracas a Deus uma recuperação podemos dizer normal, porem ao dormir como me mexo muito ao me virar de lado estou sentindo pontadas no umbigo e com isso acordo e nao durmo mais rs. Essa dor no umbigo é normal pelo pouco tempo23 dias?

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Jussara. Fico feliz em saber que sua recuperação não teve problemas maiores! Como disse no fim do artigo, sentir dores é normal após a cirurgia. Apenas 23 dias não é o suficiente para que todo o seu corpo já esteja recuperado desse procedimento. O que pode preocupar são se as dores estiverem piorando ao longo do tempo ou se novos sintomas tenham aparecido. Se ela estiver semelhante ou regredindo, é um bom sinal.

      Espero ter lhe ajudado e obrigado pelo comentário!

  38. Rosana Aparecida Vieira

    Dr faz 42 dias que tirei a vesícula por vídeo, na primeira semana meu umbigo avermelhou e começou a doer e meu médico indicou bolsa térmica, saiu mto líquido com mal cheiro e tbm tomei antibióticos… hj 40 dias após ainda sai um líquido claro e sem cheiro e meu médico mandou continuar só lavando o umbigo com água e sabão, msmo assim tenho medo de alguma infecção, detalhe… meus pontos estão todos cicatrizados.

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Rosana. O líquido claro e sem cheiros é normal e, quando presente, indica um bom prognóstico. Sua infecção está controlada e, agora, o mais importante para evitar novas infecções é realmente fazer uma boa higiene do local. De qualquer forma, pode ficar tranquila, pois o período em que as infecções são mais comuns já passou.

      Espero ter lhe ajudado e bons cuidados. 🙂

  39. Valéria Morais Albuquerque

    Excelente texto Dr Alan. A maioria dos médicos apenas dizem que é muito simples… Você abordou de uma forma bem rica colocando os prós e os possíveis contras. Eu fiz a cirurgia por vídeo há 15 dias e estou me sentindo muito bem. Vou voltar a rotina aos poucos pois devemos respeitar nosso corpo. Mas estou aliviada por ter feito antes que tivesse uma crise. Minha irmã fez de urgência e foi muito complicado.
    Obrigada!

  40. Fernanda

    Dr. Fiz cirurgia de retirada de vesícula a 3 meses atrás, porém, sempre que pego peso ou algumas tarefas que ainda não consegui caratcterizar o pós sinto dores, são dores abaixo da costela no peito direito, ao respirar profundamente foi, só quando deito de peito pra cima, ela vem a melhorar, mas sempre que faço tarefas que requerem peso, sinto essa dor. Será que preciso ne preocupar? Obg

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Fernanda.

      Se essas dores incapacitam o esforço físico, é preciso procurar uma avaliação por um médico. Se você consegue levar a vida normalmente com ela e se esta for de pequena intensidade e não estiver piorando ao longo do tempo, não é preciso se preocupar.

      Espero ter lhe ajudado e obrigado pelo comentário!

  41. boa noite doutor fiz uma retirada da vesicula dia 7 do 11 agora de ontem pra hoje estou tendo febre e muita dor por td. corpo isso e por cuasa da vesicula ou nada a ver..desde ja agradeco…

    • Alan Niemies
      Autor do Artigo

      Olá, Meire. A febre pode indicar uma inflamação ou infecção no corpo. É importante que procure o seu médico, que poderá avaliar melhor se a origem dela e das dores no corpo são da vesícula ou outra causa, através dos sintomas e sinais associados. Espero ter lhe ajudado e boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *