Exame ASLO (Antiestreptolisina O ou ASO)

Você já ouviu falar do exame de sangue ASO, ou algum médico já solicitou esse exame para você realizar? Neste artigo, vamos falar mais a respeito desse exame bastante comum na prática médica e importante em algumas situações diagnósticas que podem causar bastante prejuízo à saúde, quando não tratadas. Vem comigo!

O que é o exame ASO?

O ASO é solicitado pelo médico quando este desconfia de uma infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes.

O ASO é solicitado pelo médico quando este desconfia de uma infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes.

ASO, ou ASLO, é a sigla de um anticorpo produzido em nosso corpo, conhecido como Antiestreptolisina O. Como o nome já indica, ele é um anticorpo contra a substância conhecida como Estreptolisina O, uma toxina que é produzida pelas bactérias do gênero Streptococcus, mais especificamente a espécie Streptococcus pyogenes.

A palavra “lisina” vem de “lise”, que significa “quebra”. Neste caso, ela indica a quebra de hemácias ou glóbulos vermelhos do sangue (processo conhecido como hemólise), muito importantes no transporte de Oxigênio dos pulmões aos tecidos do nosso corpo, dentre outras funções. Assim, quando entramos em contato com essa bactéria, o nosso corpo produz esse anticorpo em resposta à infecção, para evitar que nossas hemácias sejam destruídas.

Quando o exame é solicitado?

A bactéria Streptococcus, ou Estreptococo, é envolvida em vários tipos de infecções no nosso corpo. E existem várias espécies diferentes desta bactéria, cada uma envolvida em doenças específicas.

A mais comum delas é a amigdalite ou tonsilite estreptocócica. As infecções de pele pelo Estreptococo também são comuns e variadas. Em uma pequena porção de pacientes, a infecção pelo Estreptococo pode levar à Febre Reumática, à Escarlatina, à Glomerulonefrite pós-Estreptocócica ou à Endocardite Bacteriana, todas doenças potencialmente graves. No caso da Febre Reumática, ela acontece apenas se a espécie envolvida for o Streptococcus pyogenes, também conhecido como Estreptococo beta-hemolítico ou do grupo A de Lancefield. A Febre Reumática ataca em torno de 3% das pessoas que tiveram uma infecção de garganta causada por essa bactéria.

A língua em framboesa é um dos sintomas da Escarlatina, uma das doenças causadas pelo Streptococcus pyogenes.

A língua em framboesa é um dos sintomas da Escarlatina, uma das doenças causadas pelo Streptococcus pyogenes.

A Febre Reumática é uma doença extremamente prejudicial, que pode deixar sequelas, principalmente nas articulações e no coração. Essas lesões acontecem, em grande parte, pelo anticorpo Antiestreptolisina O, produzido pelo S. pyogenes, dentre outros tipos de Estreptococos menos comuns e geralmente não ligados a essas doenças.

Outros Estreptococos importantes incluem, dentre outros:

  • O Streptococcus agalactie (mais conhecido como GBS), que é investigado em gestantes através do swab e pode causar infecções neonatais, quando presente.
  • O Streptococcus pneumoniae, importante causador de Pneumonia Adquirida na Comunidade, além de Otite Média, Bacteremia (presença da bactéria no sangue) e Meningite Bacteriana.
  • E o Streptococcus mutans (pertencente ao grupo dos Streptococci viridans), um dos causadores de cáries dentárias.

É importante notar que o anticorpo Antiestreptolisina O não é produzido pelas bactérias citadas acima.

Portanto, o ASO é solicitado quando o seu médico suspeita de uma infecção pelo S. pyogenes. Se esse anticorpo for positivo em altos títulos ou com aumento progressivo, ele pode confirmar a suspeita da infecção e iniciar o tratamento com antibióticos, para evitar ou tratar complicações sérias como a Febre Reumática.

Quando ele está elevado?

Sempre que este anticorpo estiver presente no sangue, ele indicará contato com o S. pyogenes. Vale lembrar que nem todas as pessoas com Antiestreptolisina O aumentada irá apresentar doenças como Febre Reumática, Escarlatina, Endocardite Bacteriana ou Glomerulonefrite pós-Estreptocócica, dentre outras doenças causadas pela bactéria. Cada pessoa responde de maneira diferente ao contato com uma bactéria ou outros microorganismo. Assim, é tarefa do seu médico correlacionar os resultados do seu exame com o seu quadro clínico e exame físico, a fim de tomar a melhor conduta.

Depois da infecção estreptocócica, os níveis desse anticorpo começam a se elevar depois de 1 a 3 semanas e atingem um pico dentro de 3 a 5 semanas após infecção. Depois desse período, seus valores começam a regredir, até chegar a níveis insignificantes em torno de 6 meses. Por conta disso, apenas um médico treinado poderá correlacionar seus valores com os sinais e sintomas que você estiver apresentando.

Valores de Referência do ASO

Os níveis normais do ASLO variam com a idade, com o laboratório e com o método usado para detecção do anticorpo, mas costumam ser:

  • Abaixo de 200 Unidades/ml em adultos;
  • Abaixo de 50 U/ml em crianças menores de 2 anos;
  • Abaixo de 160 U/ml em crianças entre 2-4 anos;
  • Entre 160-300 U/ml em crianças entre 4-12 anos.

Detalhes importantes

Esse teste é positivo em apenas 80-85% das pessoas infectadas pelo Streptococcus pyogenes. Isso significa que um teste negativo não necessariamente exclui a infecção. Em caso de dúvidas, um outro teste, chamado de anti-DNAse B, também pode ser realizado. Quando feito juntamente com o ASO, os dois podem detectar até 95% das infecções pelo Estreptococo.

Além disso, se você tomou antibióticos recentemente esse teste também pode apresentar falso-negativo, enquanto um aumento de LDL colesterol, doença hepática ou Tuberculose podem causar falso-positivo.

Quando positivo, o exame pode ser repetido dentro de aproximadamente 10 dias para confirmar o resultado.

Referências:

  1. Lancefield, Rebecca C. “A serological differentiation of human and other groups of hemolytic streptococci.” The Journal of experimental medicine 57.4 (1933): 571-595.
  2. Fauci, Anthony S. Harrison’s principles of internal medicine. 19th Edition. McGraw-Hill, Medical Publishing Division, 2015.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *